24 junho 2010

Você é detestável

- Você é detestável, e eu te odeio. Há muito que eu dedico minha atenção a você e você nem me nota. Eu sempre te escuto, procuro te entender, mesmo quando você diz coisas absurdas, que eu às vezes não concordo. Eu sempre te aceitei do jeito que você é. Sempre. E sempre procurei te escutar, te dar atenção. Mas quando EU precisei de atenção você não parou para me escutar, nem quis saber sobre o quê eu queria falar. Você sempre me ignorou, e as poucas vezes que realmente se dirigiu a mim não o fazia de fato, ou sempre tinha algum interesse por trás. O problema é que eu não consigo viver sem você. Você é vulgar, é violenta, é banal, mas já faz parte da minha vida. Odeio o seu desprezo e, como protesto, até logo.

E desligou a TV.

(Texto de minha irmã Cristiane Corrêa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário