29 setembro 2009

Eu não sou mais

Tristeza
É o que fica guardado
Depois de tudo aquilo que eu planejei
Depois de tudo aquilo tudo dar errado

Medo
Como tentar novamente ser forte
Depois de tudo aquilo que deixei pra trás
Depois de tudo aquilo que deixei pra sorte

Maldade
O que fizeram, mereci em parte
Mas não seria o mesmo sem os erros
Mas eu não sou o mesmo sem a arte

Vida
Eu só preciso de um pouco mais
Falta vontade de ganhar
Falta vontade de ser capaz

E depois de tudo aquilo
Eu não seria o mesmo
Falta vontade

E depois de tudo aquilo
Eu não sou o mesmo
Eu não sou capaz
Eu não sou mais

Henrique Corrêa

4 comentários:

  1. Oi Henrique, belo poema, parabéns...
    abs

    ResponderExcluir
  2. Muito massa!! Parabéns Adorei!Parabéns

    ResponderExcluir
  3. Henrique algo motivou você para escrever esta poesia tão linda e aomesmo tempo tão dolorida.
    Eu conheço um louvor com o mesmo nome de sua poesia do Arautos do rei que diz:


    Eu vivi tão longe de Jesus
    Desprezei esta luz que um dia recebi
    O Senhor de mim teve compaixão
    Foi o Seu amor que mudou meu ser
    E uma nova vida começou

    (Côro)
    Eu não sou mais eu, Cristo vive em mim
    Eu não sou mais eu, tudo em mim mudou
    Quando encontrei a Jesus meu Rei, um milagre aconteceu
    Vivo não mais eu, Cristo vive em mim!

    Do Meu Deus completamente sou
    Me escondi em Sua graça e Seu querer
    Hoje sei quem sou e também quem fui
    Vivo do amor que me resgatou
    E Lhe rendo Glórias, Oh Jesus!

    Quem eu era já não sou, o passado já se foi
    Vivo agora na alegria do Senhor
    Se o pecado me chamar, insistindo em convidar
    Eu direi: Morri pro mundo, Cristo vive em meu lugar!


    Viu exite uma maneira de não ser mais vc que te leva aà PAZ!!!

    abraço


    Regina

    ResponderExcluir
  4. Lindo pematriste, hein...

    ResponderExcluir