16 janeiro 2012

Tudo nascerá mais calmo

Ela vem. Bem devagar, mas vem.
Sem pressa e sem se estressar.
Sem motivos pra voltar
Sem desejos de ficar.

Ela vem. Com ela não tem ninguém
Vai ter quando chegar
Chegando, sempre terá
E nada fará falta


Ela vem. Bem devagar, mas vem.
E um dia ela chegará.
E quando este dia chegar
Tudo nascerá mais calmo.

Ela vem. A espera me deixa bem
Não é pra me enganar
Pois se ela não chegar
A espera me faz cantar
E me sentir amado.


Henrique Corrêa

3 comentários:

  1. Passamos a vida assim, a esperar, muitas vezes o que nunca chegará, e ainda assim há de se conservar a ternura da espera. Esta é a parte mais difícil. Adorei! Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Quem espera um dia sempre alcança.
    Lhe dou os parabéns pelo dom que Deus te deu de expressar em poesias.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Bia e Alfeu pelos comentários!
    Os comentários só me dão mais vontade de continuar escrevendo!

    ResponderExcluir