30 outubro 2012

Procuro alguém que queira ir...

Procuro alguém que queira ir à Bora Bora
Dar um mergulho em águas límpidas
Passear na praia entre os coqueiros
No bangalô curtir um bom jantar

Procuro alguém que queira ir à Basileia
Ouvir a prece dos Meninos Cantores
Atravessar quatorze pontes sem medos
E velejar no Lago de Constança

Procuro alguém que queira ir ao Cairo
Conhecer todos os seus mil Minaretes
Se espantar com o tamanho do Nilo
Sem esquecer da Pirâmide de Quéops

Procuro alguém que queira voltar pra casa
Ou pra qualquer lugar, se for comigo
Que amadureça cada dia por perto
Contando aventuras para os netos

Henrique Corrêa

21 outubro 2012

Calo-me, pois...

Fica difícil escrever sem ter porque
Sem ter por quem acreditar que vale a pena
E reclamar não adianta, não melhora
Também não posso chamar isso de problema

Faço de tudo para encontrar você
Sem nem ao menos saber quem você é
Porém um dia sei que vai aparecer
E eu terei alguém pra cuidar como puder

Volto a calar, pois guardarei os versos meus
Farei-os seus sem pedir muito ou nada em troca
Guardo também os beijos e os sentimentos
O meu melhor será só seu
Não terei nada meu
Será um tempo de amor e paz, sem volta...