16 abril 2010

Mãe é tudo

Desde que me saí da casa dos meus pais, conversar com minha mãe sempre me fez bem. Mais do que quando eu morava com ela obviamente. E hoje foi um dia especial pois não foi nada marcado. E também fazia um bom tempo que não conversávamos. Mas, como vocês sabem, mãe é mãe. E só de pensar que o dia das mães está chegando (e todo ano é assim ), começo a pensar mais nela e em passar ao menos um dia do ano ao seu lado. Que seja ou não o dia das mães, mas preciso.

E como é cruel este dia das mães. Foi criado a ilusão comercial em cima da pessoa mais importante de nossa vida. É o segundo evento no ano em que o comércio mais lucra com vendas. Mas o pior não é isso. É ruim de ver os anuncios feitos especialmente para donas de casa. Anúncios de liquidificador, fogão, mesas, potes, e outras coisas que não fazem nada uma mulher se sentir mãe, e sim, empresagada do lar.

Peço o favor aos comerciantes, anunciantes, publicitários e afins: Minha mãe é um mulherão, tratem ela assim.

É tão simples quando parece. Mãe é única, é nossa força, nosso refúgio, nosso teto, nosso alimento, nossa razão de crescer, de viver, de amar, e de tratar outras mulheres bem. Mãe é mais que podemos dizer em um simples texto.

Um comentário:

  1. que lindo isso, rique!
    parabéns pelos textos, vc também escreve muito bem e me agrada (:
    mil beijos

    ResponderExcluir