29 julho 2009

Olhares Desviados

Eu era um jovem tolo, tosco
Pensava só em coisas irreais
Vivia uma ilusão medíocre
Com a pessoa errada, lugares imorais

Você tinha o seu jeito inocente
De gestos e olhares disfarçados
Mas sentia-se sempre muito carente
Nossos corações estavam enganados

Se tivessemos ao menos uma chance
De trocar olhares em vez de desviá-los
Se não fossemos parte de outro romance
Estaríamos juntos? Lado a lado?

Só um cara como eu não pôde perceber
Que o rumo da minha vida seria você
Hoje não há muitas coisas certas à fazer
A não ser viver a vida, tentar te esquecer
Mas a solidão que invade o meu peito
Necessita de sua presença para se acalmar
Vou jogar tudo pro alto e dar um jeito
Mas um dia ainda vou te reencontrar

E poderemos amar...

Um comentário:

  1. Muito inspirada, gostei mesmo deste amor ai.
    Bom domingo
    A paz

    ResponderExcluir