29 dezembro 2009

Estamos perto

Ao chegar vejo o retrato
Ela olha para mim.
Imagino com o olfato
Seu cheiro de jasmim.
Ela dorme em outro quarto
Mas não foge mais de mim.

Sempre quis te ter por perto,
E agora quero mais
Quero ter você comigo,
Quero viver com você,
Quero te dar paz.

Já passei tudo o que quero
Em minha vida sem sentido
Até conhecer você fui um homem sem juizo

Quando for a hora certa de te ver
Será que vou ser o ideal?

Agora estamos perto de chegar ao final.
Que é onde tudo da certo.
Mas não pode acabar assim.

Henrique Corrêa

16 dezembro 2009

Fim de ano

Sobre o ano que se encerra.
Deixei de morar na Serra
Quero ser "Canela Verde".
Deixei de ser bom marido
To convencendo com o cupido
Jogando contra a parede

Não deixei o meu trabalho
Nem larguei meus companheiros
Passei mais que dia inteiro
Só no jogo de baralho

Fiz tudo o que não presta
E muito ainda me resta
Mas não canso de compor
E por isso fiz da rima
Boa e fiel rotina
Que trato com muito amor

Neste ano que aproxima
Seja tudo e seja em dobro
O melhor do ano novo
É fazer o que te anima

Que o Natal seja feliz
E tudo o que sempre quis
Aconteça sem pudores
Que a festa continue
E que a noite toda dure
Sem promessas, sem rancores

29 novembro 2009

Momento Mágico

Meio que por encanto
Fui ficando
Meio sem jeito
Para meu espanto
Acabei sem medos

Naquele momento
O sol surgia
E eu, vestido para a noite
Ainda sem medos

Momento esse que pareceu eterno
Momento mágico
Daqueles que transformam sapo em principe
Daqueles que não saem da cabeça
Aquele momento

E tive medo
E tremi
E ganhei o mais doce beijo

Henrique Corrêa

21 novembro 2009

De volta à noite capixaba

A noite de ontem foi muito especial pois marcou minha volta ao cenário "musicultural" de Vila Velha. Depois de uma rápida conversa de bar, recebi o convite de me apresentar, junto com o baixista Zé Ricardo, em uma das casas mais badaladas da grande Vitória, o LePoint Acústico. Iniciamos a apresentação às 22:40 e só terminamos às 4:30 da manhã de hoje.

A apresentação foi uma surpresa para mim pois o LePoint tinha em seus cartazes, como atração principal, uma dupla seraneja de bom gabarito, e nosso som fica entre o "MPB" e o "POP ROCK". O palco principal teve a apresentação da dupla enquanto nós nos apresentamos em uma varanda na entrada que se popularizou como área para fumantes e comemorações particulares.

Fiquei mais surpreso ainda ao perceber que as pessoas que chegavam nesta área (de alta rotatividade) gostaram da apresentação e ficaram mais tempo do que pretendiam.

O público esteve sempre muito animado e cantou conosco as músicas do repertório, pediram outras músicas (alguns pedidos não foram atendidos mas serão preparados para próximas apresentações), dançaram, e alguns até me agradeceram no final. Na verdade sou eu quem agradece à resposta.

Não houve divulgação. Foi uma experiência, tanto para nós como para os donos da casa. O espaço foi utilizado para música pela primeira vez. Saberemos o retorno da vizinhança nesta semana e se tudo der certo, voltaremos todas as sextas-feiras.

Abraço a todos. Nos vemos pela noite.

08 novembro 2009

Ciências

Descobertas e avancos inúteis
Acabaram com o estoque de paz
Os estudos da ciência apontam
Que o mundo necessita de mais

Mais poder, mais sangue, mais lutas
Para repartir pedaços de chão
O que antes pertencia a muitos
É vendido agora por ambição

São montanhas de dinheiro em chamas
Destruidas por gases naturais
Os recursos valiosos da terra
São chamados de bens capitais

Para ficar longe desta batalha
Me perdi dentro de um computador
Uma interface grafica a mais
que me desorientou

* Esta música foi escrita em 11 de abril de 2005.
* Estava no ônibus e tive essa visão nova do mundo.
* Quem tem mais sempre quer mais e quem tem menos acaba ficando com menos ainda.
* Tudo gira em torno do dinheiro. Um Mundo cada vez mais capitalista.

25 outubro 2009

Capitalismo

Nos isolam com algum isolante.
Nos deixam perto de nos deixarem.
Acabam com o estoque em um instante
E nem sequer um grão repõem.

Fizeram de ti um usuário
E agora, de mim, querem fazer também.
Não suporto essa corrupção aguda
Que deixa o mudo com fala pra reclamar.

Antes, nada era assim tão sombrio,
Quando o povo tinha sabedoria.
Eles teriam planejado o ataque
E vencido a guerra com coragem.

Hoje tem uns vermes quaisquer
Mas somos nós que escolhemos quem são.
Na verdade não se sabe como
Mas, as máscaras de carnaval, estão nas eleições

Pedi um tempo pra pensar
Voltei ao principio da dúvida.
Porque deixam velhos cegos
Tomarem conta de um país
Capitalista?

01 outubro 2009

Rock Brasileiro da Década de 70

Por Marcos A. M. Cruz (Enviado à mim por Cecília Maia)

Muito já foi dito sobre os primórdios do Rock’N’Roll brasileiro (Celly Campelo & Cia), a Jovem Guarda (Roberto Carlos & Cia) e sobre as bandas brasileiras que surgiram na década de 80 (Blitz, Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Titãs etc), mas, e a década de 70? Embora os detratores digam que os anos 70 foram uma década "perdida", o fato é que sim, tivemos rock de qualidade naqueles anos! Certo, foram anos de transição (inclusive política), talvez muitas bandas não tenham apresentado trabalhos excepcionais, mas com certeza abriram caminho prá tudo o que temos hoje em dia. Talvez a maioria das bandas "copiassem" descaradamente o som que vinha de fora, talvez as letras fossem um tanto "ingênuas" (mal aliás do qual também padecem as bandas da década de 60...) mas o fato é que, sem estes verdadeiros heróis (heróis sim, se hoje é difícil fazer rock imagine naqueles tempos) não tivessem aberto caminho hoje não teríamos tudo isto que está aí! Muitos sequer deixaram registro, outros gravaram um disco ou outro e depois acabaram sucumbindo ao mainstream... bem, podem não ter feito sucesso mas pelo menos se divertiram bastante... de qualquer forma dedico este pequeno ensaio à esses heróis (muitos deles anônimos) que contribuiram prá manter acesa a chama do verdadeiro Rock!

Long Live Rock’N’Roll
Obs.: Deixei de fora deste pequeno ensaio Os Mutantes e Raul Seixas, pois devido à importância deles vão ter um ensaio em separado no Whiplash!

AERO BLUES

Superbanda formada na década de 70 por Celso Blues Boy (guitarra), Renato Ladeira (ex-membro da BOLHA - vocais e teclados), Marcelo Sussekind (outro ex-BOLHA – baixo) e Geraldo D’Arbilly (bateria). Infelizmente não deixaram nenhum registro gravado, mas diz-se que fizeram shows antológicos, principalmente num famoso clube carioca chamado Apaloosa.

ÁGUA BRAVAS
Já ouví falar muito desta superbanda, que aparentemente teria contado com Zé da Gaita/Ivo Ricardo e o lendário "Jacaré" na bateria. Sei que o nome Água Brava trata-se de um protesto do pessoal contra a destruição de Sete Quedas. Parece que gravaram um compacto em meados da década de 80.

AVE DE VELUDO
Esta banda teve um bom disco editado pela Baratos Afins em 1982, e nem a fraquíssima produção conseguiu obscurecer o talento do pessoal. Faziam uma espécie de Hard Blues eletrificado. Formação: Índio (vocais), Paulinho Prado (baixo), Ney Prado (guitarra), e Sérgio Tenório (bateria).

BACAMARTE
Grupo brasileiro de Rock Progressivo na ativa desde a década de 70, porém só conseguiram gravar seu primeiro (e único disco) em 1983, considerado um dos clássicos do progressivo nacional. Formação: Jane Duboc (vocais), Mário Netto (guitarra), Delto Simas (baixo), Sérgio Villarim (teclados), Marco Veríssimo (bateria) e Marcus Moura (flauta). Já saiu em cd independente, meio difícil de ser encontrado, mas prá quem gosta de progressivo ou mesmo de boa música vale a pena batalhar uma cópia!

BAGGA’S GURU
Banda formada na segunda métade da década de 70 por Thomas Beerman (guitarra, vocais), Sérgio Santana (baixo), Ronaldo Anonym (teclado) e Ângelo Giannini (bateria). Seu único disco foi lançado pela Baratos Afins em 1984, embora aparentemente tenha sido gravado em 1977.




BARCA DO SOL
Banda brasileira que uniu em seus três discos sonoridades acústicas com toques de progressivo, aliado às letras – geralmente feita por poetas "marginais". Formação: Nando Carneiro (violão, guitarra e vocal), Muri Costa (violão e vocal), Beto Rezende (violão e percussão), Alan Pierre (baixo e percussão) e David Game (flauta). Passaram também pela Barca o cantor Ritchie e Jacques Morelembaum.

Discografia: Barca do Sol (1974), Durante o Verão (1976), Pirata (1979)

BIXO DA SEDA
Formado no Rio Grande do Sul em 1967 com o nome de LIVERPOOL por Foguete (vocal), Mimi Lessa (guitarra), Peco Pássaro (guitarra), Marcos Lessa (baixo) e Édson Espíndola (bateria). Em 1971 resolveram se mudar para o Rio de Janeiro, onde lançam um compacto pela Polydor (Hey Menina). Durariam com algumas mudanças de formação até 1973, quando se separaram, voltando a se unir em 1975, desta vez tendo na formação Renato Ladeira (órgão/guitarras/harmônica/vocais), Marcos Lessa (baixo/viola/harmônica/ vocais), Mimi Lessa (guitarra solo/vocal/viola), Edson Espíndola (bateria/ percussão/vocal) e Fuguett Luz (vocal/flauta/percussão). Com esta formação gravariam seu único disco pela Continental em 1975. Contaram ainda com a presença de Vinícius Cantuária em 1976, mas logo depois se separam, desta vez em definitivo. Curioso é que boa parte dos integrantes da banda foram tocar com um grupo de discomusic (!) chamado As Frenéticas (quem têm minha idade ou um pouco mais vai se lembrar delas...) Até onde sei não existe nenhuma edição em cd deste disco, houve uma reedição em vinil pela Phonodisc em 1988, mas infelizmente numa capinha simples bem vagabunda por sinal – a original era dupla.

BOLHA, A
Grupo formado no Rio de Janeiro, originalmente com o nome de THE BUBBLES, tendo lançado um compacto em 1966 com as faixas "Não vou cortar o cabelo/Porque sou tão feio". Após fazer o tradicional circuito de bailes acabaram acompanhando Gal Costa como banda de apoio. Em 1970 foram assistir ao Festival da Ilha de Wight, e ficaram impressionados com o que viram por lá, de modo que retornando ao Brasil resolveram mudar radicalmente sua sonoridade, resultando num compacto simples lançado em 1971 com as faixas "Sem nada/18:30 parte I – Os Hemadecons cantavam em coro chôôôôôôô" (não me perguntem o que quer dizer isto...). Em 1972 ganham o prêmio de melhor banda no Festival Internacional da Canção, o que lhes propicia condições de gravarem seu primeiro disco em 1973, Um Passo À Frente, fazendo um rock básico com algumas faixas numa linha bem progressiva. Nesta época a banda contava com Pedro Lima (guitarras, harmônicos, vocal), Renato Ladeira (órgão Hammond, Farfisa, guitarras, vocal), Lincoln Bittencourt (baixo, vocal) e Gustavo Schroeter (bateria, vocal). Em 1975 participam do lendário festival "Banana Progressiva" realizado no Teatro da Fundação Getúlio Vargas dos dias 29 de maio à 1º.de junho. Após alguns altos e baixos e mudanças de formação, em 1977 gravam seu segundo e último disco, É Proibido Fumar, no qual adotaram uma sonoridade um pouco mais "pesada", abandonando definitivamente o progressivo. Nesta época a formação era Renato Ladeira (guitarra, teclados e vocal), Pedro Lima (guitarra), Lincoln Bittencourt (baixo,vocal), Sérgio Herval (bateria). Mas as vendas não foram muito boas, o que acabou decretando o fim da banda, logo após tocaram como banda de apoio numa turnê de Erasmo Carlos.

CASA DAS MÁQUINAS
Uma particularidade no caso desta banda é que tiveram apenas três discos lançados totalmente diferentes entre sí! Formada em 1973 por Netinho (Luiz Franco Thomaz – bateria, percussão), Aroldo (José Aroldo Binda – violão, guitarra e vocal), Carlos Geraldo (baixo, vocal), Pisca (Carlos Roberto Piazzoli – guitarra, órgão, baixo, violão), Pique (piano, órgão, sax, flauta). Com esta formação gravam seu primeiro lp em 1973 intitulado somente "Casa das Máquinas". Na época seu som oscilava entre hard/pop com ligeiras pitadas de MPB. Prosseguiram fazendo o circuito de bailes e clubes na periferia de São Paulo. Em 1975 sai Pique e entram Marinho (Mário Franco Thomaz – irmão de Netinho – na bateria, percussão e vocais e Marinho II (Mário Testoni Jr – órgão, clavinete, moog, melotron, pianos). Lançam seu segundo disco, "Lar de Maravilhas", um clássico do progressivo nacional. Prosseguem fazendo shows e em 1976 gravam mais um disco, outro clássico do rock nacional da década de 70, só que desta vez adotando o rock’n’roll, o "Casa de Rock". Duram até 1977 quando se envolvem num episódio mal-esclarecido que resultou na morte de um cinegrafista da TV Record. Inexplicavelmente o primeiro disco continua inédito em cd até hoje.

CHAVE, A
Banda de hard-rock formada em Curitiba em 1975 por Ivo Rodrigues (guitarra e vocal), Paulino de Oliveira (guitarra e vocal), Carlão Gaertner (baixo) e Orlando Azevedo (bateria). Aparentemente eles teriam gravado um lp em 1976, porém se existe é raríssimo. Não confundir com a quase homônima banda paulistana (A Chave do Sol) .

FLAMBOYANT
Outra lendária banda da década de 70 que infelizmente não nos legou nenhum registro fonográfico (ao lado do Aero Blues). Atuaram entre os anos de 76 e 77, tendo feito inclusive shows com Raul Seixas. Sua formação girou em torno de Celso Blues Boy (guitarra), Zé da Gaita (guitarra e vocal), Gabriel O’Meara (ex-PESO – guitarra), Papineanu Constant (outro ex-PESO – teclados), Carlinho Scart (baixo), Vicente de Oliveira (bateria) e Élcio Binóculo (bateria). Torçamos prá que um dia apareça alguma fita que esteja perdida em algum canto.

HUMAUACA
Lendário grupo Brasileiro/Argentino de folk/rock/jazz/blues formado em meados da década de 70 por Billy Bond e Américo Iça (vocais), Daniel Mencini (guitarra), Emílio Carreira (teclados), Willy Verdaguer (baixo), Dudu Portes (bateria – depois substituído por Chico de Medori) e Márcio Werneck (flauta, sax e percussão). Não nos legaram nenhum registro na época, porém a Record Runner está prometendo prá breve um lançamento em cd de um show ao vivo em 1978.

JOELHO DE PORCO

Embora não possa ser considerada como uma banda de rock, pois agregava diversos elementos à sua música, incluindo todo um lado "teatral" nas suas apresentações, o Joelho de Porco angariou muitos fãs roqueiros com sua "mistureba" de rock com ritmos latinos, música sertaneja, samba, etc. Sua formação sofreu muitas variações com o passar dos anos (só perdem para o Made in Brazil) girando em torno de Próspero Albanese (vocal, ocasionalmente bateria) e Tico Terpins (violão, guitarra e vocal). Passarem pelo Joelho Billy Bond, Ricardo Petraglia, Conrado Assis, Flávio Pimenta, Mozart de Mello, etc etc etc...

Discografia: São Paulo – 1554/hoje (1975), 45 rpm (1977), Joelho de Porco (1978), Saqueando a Cidade (1983), 18 Anos sem Sucesso (1987)

LEGIÃO ESTRANGEIRA
Grupo formado em 1976 por Celso Blues Boy (vocal,guitarra), Ernesto Blogg (baixo) e Fernando (bateria). Dizia-se que faziam um hard-blues de extrema competência, mas infelizmente foi outra banda que não nos deixou nada gravado.

MADE IN BRAZIL
Decanos do rock brasileiro, na estrada desde o final da década de 60 até os dias de hoje, o Made já teve mais de cinquenta formações diferentes em toda sua existência, mas sempre girando em torno dos irmãos Celso e Oswaldo Vecchione (baixo e guitarra respectivamente). Já passaram pelo Made músicos lendários do rock nacional como Cornélius, Babalu, Zeca Jagger e muitos outros. Apesar de ter uma discografia pequena, o Made consegue manter seu público fiel devido ao grande número de shows que realizam.

Discografia: Made in Brazil (1974), Jack o estripador (1976), Paulicéia desvairada (1978), Minha vida é o Rock’n’Roll (1980), Pirata – ao vivo (1986)

MÓDULO 1000
Banda carioca formada em 1969 por Daniel (guitarra), Luís Paulo (teclados), Eduardo (baixo) e Candinho (bateria). Nunca ouví o som deles, mas dizem que trata-se de um hard-rock com algumas pitadas de blues (o que me deixa extremamente curioso...). Lançaram um compacto em 1970 e um lp (raríssimo) em 1972 chamado "Não fale com as paredes".

MOTO PERPÉTUO
Primeira banda de Guilherme Arantes, antes dele se tornar um "astro pop". Faziam uma mistura de Rock Progressivo com pitadas de MPB e música Pop. Particularmente só conheço um lp deles lançado em 1974, mas dizem que houveram dois discos anteriores, um de 1969 (!) e outro de 1971.

PATRULHA DO ESPAÇO
Formada em meados da década de 70 como banda de apoio à Arnaldo Batista, faziam um som pesado (prá época), tendo lançado quatro discos entre 1978 e 1983, todos com o nome de Patrulha do Espaço. Passaram pelo Patrulha Sérgio Dias (guitarra), Percy Weiss (ex-Made in Brazil – vocal) John Flavin (guitarra), Oswaldo Cokinho (baixo), Rolando Castelo Júnior (bateria) e Guina Martins (teclados). Existem também dois discos gravados na época em que estavam com Arnaldos, chamados "O Elo Perdido" e "Faremos uma noitada excelente" (gravado em vivo em 13/05/78).

PESO, O
Banda formada no Ceará no início da década de 70 por Luís Carlos Porto e Antônio Fernando, que montaram uma dupla e vieram ao Rio de Janeiro participar do VII Festival Internacional da Canção em 1972 defendendo uma música chamada "O Pente". Pouco depois se separam e em 1974 Luís Carlos se junta a Gabriel O’Meara (guitarra), Constant Papineau (piano), Carlinhos Scart (baixo) e Carlos Graça (bateria). Logo em seguida lançam o petardo "Em busca do tempo perdido", seu único disco, um clássico do rock nacional!

Infelizmente as vendas não foram muito boas, e a banda acaba em 1977.

RECORDANDO O VALE DAS MAÇÃS
Grupo de Rock Progressivo formado na década de 70 por Fernando Pacheco (violão, guitarra), Ronaldo Mesquita (baixo), Fernando Motta (violão), Eliseu de Oliveira Filho (teclados), Moacir Amaral Filho (flauta), Luiz Aranha (violino) e Lourenço Gotti (bateria). Lançam um lp em 1978 (As crianças da nova floresta) numa linha meio folk, com bastante baladas acústicas e uma pitada de progressivo. Em 1994 houve o lançamento deste disco em cd, porém não se trata do mesmo álbum mas sim de uma regravação feita especialmente para o lançamento em cd!

ROCK DA MORTALHA
Infelizmente não disponho de maiores informações sobre esta lendária banda, apenas que participaram do festival de Águas Claras em 1975 e segundo fontes que assistiram ao show, faziam um som a la Black Sabbath...

SECOS E MOLHADOS
Embora não possa ser considerada propriamente uma banda de rock, pois agregava um pouco de jazz, mpb e o que mais viesse à cabeça de seus componentes, o S&M merece um lugar na história do rock brasileiro. Tudo começou por volta de 1971 com o jornalista português João Ricardo, que tinha uma única idéia: fundir a música dos Beatles com a poesia de Fernando Pessoa/Oswald de Andrade e de seu próprio pai, João Apolinário, numa banda de rock. Logo conheceu Gérson Conrad, violinista e compositor, influenciado por jazz/bossa nova, e decidiram formar uma banda que pusesse tudo isto no liquidificador. Faltava um cantor, e eis que surge um cantor/ator extremamente carismático: Ney Matogrosso: pronto, estava formado um dos maiores fenômenos da música brasileira da década de 70: SECOS E MOLHADOS. Seu primeiro disco lançado em 1973 foi um sucesso absoluto, conseguiu desbancar o rei Roberto Carlos em vendas! Ao vivo seus shows marcaram época, graças à extrema habilidade de seus músicos e às perfomances provocantes (prá época) de Ney Matogrosso. Em 1974 mais um disco (também chamado somente Secos e Molhados) novamente um grande sucesso. Logo em seguido Ney resolve seguir carreira solo pondo fim à banda. João Ricardo ainda tentaria ressuscitar a banda por duas vezes, em 1977 e 1980, mas em vão, pois o S&M já havia cumprido seu papel.

Discografia: Secos & Molhados (1973), Secos & Molhados (1974), Secos & Molhados (1978), Secos & Molhados (1980), Ao Vivo no Maracanãzinho (1981)

SOCIEDADE ANÔNIMA
Banda carioca que tocava um blues com pitadas de hard-rock no início da década de 70, tendo lançado um disco homônimo em 1972 pela Som Livre (alguém teria uma cópia por aí?)

SOM IMAGINÁRIO
Superbanda de apoio a Milton Nascimento formada em 1970 para o show "Ah! É O Som Imaginário", tendo partido para carreira-solo no mesmo ano. Embora tenha durado apenas três anos, por ela passaram diversos músicos. Seus dois primeiros discos seguem uma linha mais MPB, porém o último (Matança do Porco) fazia uma bem-acabada síntese de jazz e rock progressivo, sendo nesta época a formação Wagner Tiso (teclados), Luíz Carlos (baixo), Robertinho (bateria) e Tavito (guitarra). Neste disco contam ainda com a participação de Milton Nascimento. Os três discos foram relançados em cd num belíssimo box-set com uma reprodução das capas originais (ou seja, prá se comprar um têm que levar os três...)

Discografia: Som Imaginário (1970), Nova Estrela (1971), Matança do Porco (1973)





SOM NOSSO DE CADA DIA
Formado em 1970 por Manito (teclados, violino, flauta, sax), Pedrinho (vocal e bateria), Pedrão (baixo, viola e vocal) inicialmente chamavam-se CABALA, tendo sido o primeiro grupo brasileiro à aparecer com os rostos pintados em cartazes publicitários – muitas pessoas pensam que isto começou com os SECOS & MOLHADOS. Pouco tempo depois sob a influência de Capitão Fuguete – pseudônimo de Paulinho Machado, figura lendária no meio artístico, poeta e historiador musical, resolvem trocar o nome da banda para SOM NOSSO DE CADA DIA – título de um poema feito por ele. O primeiro show feito com este nome foi no ginásio do Ibirapuera no Kohoutek Festival em 1973. Gravam então seu primeiro e clássico álbum – Snegs – marco do progressivo brazuca, lançado em 1974, praticamente na mesma época em que fazem os shows de abertura da famosa turnê de Alice Cooper, fazendo cinco memoráveis shows com um público estimado de 140.000 pessoas! Apesar do sucesso relativo, Manito resolve deixar a banda no final de 1975, que passa a contar com Tuca (teclados) e Egídio Conde (guitarras). Com esta formação lançam mais um disco em 1977, Som Nosso (Sábado/Domingo), no qual adotaram uma sonoridade funk(?) – dizem que este disco é um marco do movimento funk carioca, contendo inclusive uma música que deu nome à uma famosíssima banda carioca de funk – Black Rio. Após mais algumas andanças, a banda encerra atividades com um show na Bahia em 1977 – gravado em tape e disponível no circuito dos "colecionadores" – desta vez com a seguinte formação: Pedrinho, Pedrão, Ricardo Cristaldi (teclados) e Luciano Soares (guitarras). Em 1996 lançam o "Live 94", registro de um show ao vivo acontecido nos dias 01 e 02 de outubro de 1994 no Centro de Cultura de São Paulo, onde os veteranos Manito, Pedrão e Pedrinho, acrescido de Homero Lotito nos teclados e Jean Trad nas guitarras nos dão uma verdadeira aula de boa música!

TELLAH
Grupo brasiliense de progressivo (com pitadas de hard-rock) formado em meados da década de 70 por Cláudio Felício (guitarra), José Veríssimo da Silva (baixo) e Felipe de Andrade Guedes (bateria). Montaram uma peça de teatro em 1977 chamada "O Cavalo de Guerra". Em 1980 gravam seu único disco ("Continente Perdido " - já relançado em cd), contando somente com Cláudio da formação original, desta vez ao lado de Denis Torre (bateria, violão, sintetizador, vocal) e Marconi Barros (baixo, violão, sintetizador, vocal).

TERÇO, O
Uma das maiores bandas de rock brasileiro da década de 70, o Terço iniciou suas atividades no final da década de 60 contando na época com a seguinte formação: Sérgio Hinds (guitarra, vocal), César das Mercês (baixo) e Vinícius Cantuária (bateria). Lançam seu primeiro disco em 1970 com Jorge Amiden no lugar de César das Mercês, basicamente rock anos 60 com algumas leves pitadas de progressivo. Somente em 1973 com o lançamento do segundo disco é que adotam definitivamente o progressivo, embora seu disco mais famoso tenha sido o Criaturas da Noite, um clássico do rock brazuca! Nesta época a banda contava com Hinds, Moreno, Magrão e Flávio Venturini (teclados, viola, vocal). Apesar de ser o disco mais famoso do Terço, estranhamente até hoje a única edição em cd deste disco foi da versão em inglês (!) lançada em 1976 visando o mercado externo. Em 1976 lançam Casa Encantada, com a participação de César das Mercês desta vez na flauta. Logo após Venturini deixa a banda, que lança mais três discos, desta vez optando por uma sonoridade mais MPB. Desaparecem então por um bom tempo, retornando em 1993 com Time Travellers, desta vez com Sérgio Hinds (vocal, guitarra), Luiz de Boni (teclados), Andrei Ivanovic (baixo) e Franklin Paolillo (bateria). Em 94 sai mais um disco, desta vez gravado ao vivo com uma Orquestra Sinfônica!

Discografia: O Terço (1970), Terço (1973), Criaturas da Noite (1975), Casa Encantada (1976), Mudança de Tempo (1978), Som Mais Puro (1982), Time Travellers (1993), Live at Palace (1994)

TERRENO BALDIO
Banda de Rock Progressivo formada no início da década de 70, porém só conseguiram gravar seu primeiro disco em 1975 com a seguinte formação: Ronaldo Lazzarini (teclados), Mozart de Mello (guitarra, vocais), João Ascenção (baixo), Fusa (vocais) e Joaquim (bateria). Em 1978 gravam mais um disco (Além das Lendas Brasileiras) desta vez contando com Ayres Braga no lugar de Ascenção. Houve um relançamento do primeiro disco em cd no ano de 1993, mas devido ao fato das fitas-master terem desaparecido ainda na década de 70, foram convocados Lazzarini, Mello e João Carlos Kurk (vocal, flauta, percussão) para uma regravação do mesmo (interessante é que houve uma reedição em vinil pirata datada da mesma época – gravada de uma cópia em vinil! Isto sem contar que o nome da gravadora original da época era "Pirata"...)

VELUDO
Grupo carioca formado em 1972 com o nome de Veludo Elétrico, considerado um verdadeiro celeiro de músicos brasileiros, por lá passaram Lulu Santos (guitarra), Fernando Gama (baixo), Rui Motta (bateria), Nélson Laranjeiras (baixo, vocal), Túlio Mourão (teclados), Pedro Jaguaribe (baixo), Gustavo (bateria) e muitos outros... Seu som era uma mistura de hard-rock com blues e progressivo, mais umas leves pitadas de MPB. Em 1998 houve o lançamento de um cd contendo a apresentação deles no festival "Banana Progressiva" realizado em 1975.

VÍMANA
Lendária banda brasileira da década de 70, o Vímana foi formado em 1974 por Fernando Gama (ex-Veludo – baixo), Lulu Santos (outro ex-Veludo – guitarra), Luiz Paulo Simas (ex-Módulo 1000 – teclado) e Candinho (outro ex-Módulo 1000 – bateria). Em agosto de 1974 fazem sua estréia ao lado dos MUTANTES, O TERÇO E VELUDO num festival em São Paulo. Em 1975 tocam no Hollywood Rock (sim, isto já existe desde aquela época... inclusive dizem que existem cópias em vídeo da apresentação deles - alguém por aí teria?). Nesta época Candinho se torna discípulo de um guru oriental, e acaba saindo da banda. Entram então na banda Ritchie (vocais, flauta) e João Luís Woenderbarg – o popular Lobão (bateria). Com esta formação gravam um disco (que não foi lançado até hoje) e um compacto simples contendo as músicas Zebra/Masquerade em 1977, pouco antes de implodir. Pena que hoje os atuais ex-integrantes reneguem seu passado chamando o tipo de som que faziam de "masturbação musical"...

Bibliografia
ABZ do Rock Brasileiro (Marcelo Dolabela, 1987)
Enciclopédia do Rock (Editora Somtrês, sem data)
Livro Negro do Rock (Leopoldo Rey e Gilles Philipe, Ed.Somtrês, s/data)
História do Rock (Roberto Muggiati, Ed.Somtrês, s/data)
Enciclopédia do Rock Progressivo (Leonardo Nahoum, 1984)
Encartes de cds, capas/contracapas de discos, recortes de jornais etc.
Google

29 setembro 2009

Eu não sou mais

Tristeza
É o que fica guardado
Depois de tudo aquilo que eu planejei
Depois de tudo aquilo tudo dar errado

Medo
Como tentar novamente ser forte
Depois de tudo aquilo que deixei pra trás
Depois de tudo aquilo que deixei pra sorte

Maldade
O que fizeram, mereci em parte
Mas não seria o mesmo sem os erros
Mas eu não sou o mesmo sem a arte

Vida
Eu só preciso de um pouco mais
Falta vontade de ganhar
Falta vontade de ser capaz

E depois de tudo aquilo
Eu não seria o mesmo
Falta vontade

E depois de tudo aquilo
Eu não sou o mesmo
Eu não sou capaz
Eu não sou mais

Henrique Corrêa

14 setembro 2009

Versos de Saudade

Minhas palavras não bastam
Nem meus esforços são tão grandiosos
Eu queria ter milhões de estrelas
Mas elas estão distantes demais.

Minha gentileza já não é tão pura
Meus desejos me invadem e transbordam
Meus lábios querem o seu a qualquer custo
Mas você não está por perto mais.

A saudade corrompeu meus nervos
O sangue já não pulsa como antes
Eu vibrarei ao ver teu rosto novamente
Só as fotografias não me interessam

Teu encanto pra mim ainda é o mesmo
Senão melhor do que foi
Tua vinda ao meu encontro me interessa muito mais do que pensam

Antes eu chorava para não te perder
Hoje meu medo é não te ver
Não importa se demore, estarei esperando

Mas não espere de mim o melhor de todos ao te ver, tentarei
Se não for da mesma forma que seu sonho, favor continuar tentando.

Esqueça nossas mágoas, esqueci a tempos atrás
Perca teu medo, o que já não tenho mais.
Viva nosso sonho, mesmo que em pesadelo
Erga suas mão até as minhas
E seremos um só o tempo inteiro.

Henrique Corrêa

13 setembro 2009

Eu pago mico mas não perco a piada

Esse vídeo foi gravado no aniversário da Carla.
Rubinho Lyra no violão e Henrique Corrêa no vocal. Pura comédia!!!

Foi uma tentativa de imitar o Michael Jackson cantando música "Vai Wilson, vai!".

10 setembro 2009

Tudo tem um começo

E tudo tem um começo
Um além do mais, sem explicação
Palavras ditas sem nenhuma razão
Calmas, brandas, vindas da alma

E meu começo foi em ti
Meu além mais, foi em teus carinhos
Nem consegui dizer nada, só te olhar
Nem pensei em mais nada que não fosse em você

Não pedi explicação, pois nenhuma responderia-me
No vão da noite, o silêncio da solidão
Na cama fria, a saudade de você
Me rufugio no som da sua voz
Que trago docemente na lembrança
Como tesouro secreto

Me apego aos teu beijos, como ar vital
Me agarro em teus abraços, como salvação
Não há nada mais que você na minha vida
Nem nas horas do dia
Nem nas gotas de chuva

Minha vida em ti se completa
Em perfeita harmonia
Meus sonhos e desejos se encontram
Meu lindo paraíso é contigo
Longe de todos em plena multidão
Assim fico aos teus beijos
Saciada de amor

E nunca terá um fim pra nós
Pois semre estamos recomeçando
Nesse amor que não tem fim
Amor que fez você vir pra mim
Amor que me deixou aqui pra você

Cris Leal

02 setembro 2009

Se eu olhar o céu

Se eu olhar o céu e ver que a Lua esta iluminada,
Saberei que estas olhando pra ela.

Se as estrelas brilharem de um jeito diferente,
Saberei que estas piscando pra elas.

Se o céu estiver com a cor vibrante,
Saiba que estarei pensando em você.

Não precisa ser noite pra isso,
Meus pensamento me levam a você o tempo inteiro,

Se acordada vivo sonhando contigo,
Se dormindo, vou até você.

Queria velar seu sono,
Tocar suas mãos,
Beijar seus lábios,
Sentir teu coração,

Quero estar do teu lado
Ouvindo tua respiração,
Dizendo o que já sabes.

Que te amo.
Que te quero.
Que minha vida é com você.
Que é teu meu coração,
Todo meu amor.

Como quero que sejas meu.


Cris Leal

01 setembro 2009

De uma hora pra outra

De uma hora pra outra
Tudo se transformou em sonho.
Uma lágrima soltou-se de meus olhos
Com ar inocente,
Com força de gigante.
Minhas emoções afloraram,
Minha pele arrepiou-se.
Na boca um gosto diferente, doce.
Na mente um desejo.
Na alma, uma recordação
Dos seus momentos, meus suspiros.
Da sua vida, minha razão de ser.
Do nosso encontro, a vida inteira.
De nossos minutos, a eternidade.
De nossa certeza, a entrega ao infinito.
Do que pensamos, muros construídos.
Da minha dose mais forte, o brinde de você.
Do agora, o pra sempre.
Você que trago em mim
Como vida, como sonho,
Como desejo, como inspiração,
Como certeza, como felicidade,
Como a vontade, como a saudade.
Como a imortalidade do que sinto em mim,
Por ter conhecido você,
Que antes era menino anjo,
Hoje, homem perfeito.
Todo entregue a mim.

Cris Leal

30 agosto 2009

Quando estás comigo

As vezes parece ser improvável ser feliz
A imagem do mundo pode até ficar toda em cinza
Nem se perceba o aroma das flores
O vento sirva só pra assanhar os cabelos
O sol esteja mais quente que nunca
Todos os defeitos estão ali, ao mesmo tempo
Que nada é tão fácil
Que os amores se esqueçam
Que o beijo não aconteça com paixão
Que o olhar fique distraído demais
Que os abraços pareçam obrigatórios
E tudo mude por falta de atenção
Mas tudo fica perfeito quando estas comigo
Os minutos são eternizados por seu carinho
Eu te amo, e por você e com você
Sou muito feliz
Mesmo que pareça ser impossível
Eu sou
Eu estou
Muito feliz!

Cris Leal

24 agosto 2009

Flash Back

A cada mituto passam vários flash backs
A cada instante eu entrego o meu relax
E vejo em minha volta sonhos paralisados
Meu mundo vazio caminha pra varios lados
Me deram motivo pra me jogarem na cara toda ganancia que acumulei
Me deram um tiro pra me jogarem na cara todo odio que eu acumulei
Deserto, vazio, calmo e tranquilo
Meu coracao ja nao suporta mais
Parado sem rumo, incerto e inseguro
A solidao ja nao me larga mais
Foi tudo um inicio louco e sinistro dentro das paredes e do edredon
Foi fim do inicio, no meio desisto e risco as paredes, rasgo o edredon

Viajando pela terceira vez ao interior da minha cabeça
Quem me disse algum dia que eu sou louco hoje quer que eu enlouqueça

(Henrique Corrêa)

16 agosto 2009

Poema de amor

Encontrei mais um motivo pra me fazer chorar
A saudade que você deixou em seu lugar
Porque você foi pra longe e agora... estou só

Não tive a chance de lhe mostrar
Todos os meus gestos bons
Eu sei que você iria gostar
De quase todos os meus dons
Passei um dia a acreditar
Que você seria pra sempre minha
Mas sei que ainda vai voltar
Por isso espero agora a chance de te ver, pois é você... só você.
A única esperança que desejo em meu futuro

Às vezes me pego a pensar
Em nada além de você e eu
Que nada iria nos separar
E juntos seríamos um só
Mas toda nossa vida mudou
E o tempo nos afastou
Mas a distancia nos deixou o mais importante, o amor
E ainda que, infelizes, temos um só plano
E é por tudo isso que te amo
Estaremos juntos em breve e seremos um final feliz
Pois de tudo aquilo que você me diz
Foi também tudo aquilo que eu sempre quis.

E encontrarei mais um motivo pra me fazer sorrir
Seu retorno e nosso reencontro
Porque você virá pra perto de mim...
E viveremos um sonho.


Henrique Corrêa

13 agosto 2009

Programação Cultural - Festival do Chocolate

Segue a programação cultural que acontecerá no Festival do Chocolate, no Parque da Prainha este fim de semana.
Contamos com a presença de todos, para prestigiar o Artista Canela Verde.

10 agosto 2009

Pensamento hindú

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
_Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
_Gritamos porque perdemos a calma, disse um deles.

_Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?, questionou novamente o pensador.
_Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça, retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar :
_Então não é possível falar-lhe em voz baixa?

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu :
_Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.

Por fim, o pensador conclui, dizendo:
_Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.

Mahatma Gandhi

05 agosto 2009

Oficina de Iniciação Teatral

A Oficina pretende inserir interessados acima de 15 anos, no universo teatral, que tenham, ou não experiências com as artes cênicas. Serão ministradas aulas como de Corpo, Voz, improvisação e interpretação. No final da Oficina os alunos-atores participarão de uma mostra de Esquetes.

DURAÇÃO: 31 de Agosto a 12 de Dezembro, segundas e quartas de 19:00 ás 21:00 horas.

MENSALIDADE: 40 reais

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: fone (27) 33227391/ 9972-8350 EMAIL: producaofolgazoes@gmail.com

Local: As aulas acontecerão no Espaço da Sede Folgazões, à rua professor Baltazar, 152 cidade alta (próximo a Catedral, ladeira de paralepípedo)

SOBRE OS OFICINEIROS: Vanessa Darmani, mineira, Iniciou-se no teatro trabalhando em movimentos comunitários, igrejas e grupos amadores em toda a região do Vale do Aço e em Ouro Preto MG. Em 2003 se forma em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Ouro Preto MG. Em 2004 é contratada como Instrutora de Teatro da FAFI ES, onde leciona até hoje. Em 2006 se junta ao Grupo Folgazão que passa a se Chamar Companhia Folgazões de Artes Cênicas, hoje divide seu tempo entre montagens, circulação e produção desta Companhia.

Wyller Villaças: Iniciou no teatro em 1996. Trabalhou com Grupo Campaneli, e atuou em diversas montagens de espetáculos no espírito Santo. Como graduando de Artes Plásticas na UFES foi um dos fundadores da CEM Projeto de Extensão (Contos estórias e Mentiras), que durante quatro anos esteve com o espetáculo de Rua “E eu com Isso?”. Em 2006 conclui sua graduação e neste mesmo ano torna-se professor efetivo da rede municipal de ensino de Serra. Ainda em 2006, ingressa na Companhia Folgazões de Artes Cênicas onde como um dos atores fundadores é um dos responsáveis pela produção de arte e manutenção deste espaço criador.

29 julho 2009

Olhares Desviados

Eu era um jovem tolo, tosco
Pensava só em coisas irreais
Vivia uma ilusão medíocre
Com a pessoa errada, lugares imorais

Você tinha o seu jeito inocente
De gestos e olhares disfarçados
Mas sentia-se sempre muito carente
Nossos corações estavam enganados

Se tivessemos ao menos uma chance
De trocar olhares em vez de desviá-los
Se não fossemos parte de outro romance
Estaríamos juntos? Lado a lado?

Só um cara como eu não pôde perceber
Que o rumo da minha vida seria você
Hoje não há muitas coisas certas à fazer
A não ser viver a vida, tentar te esquecer
Mas a solidão que invade o meu peito
Necessita de sua presença para se acalmar
Vou jogar tudo pro alto e dar um jeito
Mas um dia ainda vou te reencontrar

E poderemos amar...

13 julho 2009

Carta de um pequeno morto

Falar de amor? Como?

Se ate hoje só o senti em meu coração, mas nunca o concretizei.

E o amor passou por entre meus dedos, mas foi tudo por minha culpa, sempre foi culpa minha. Hoje, só estou a colher o que plantei.

Vejo, nas profundezas infinitas, um deslumbrante abismo que parece me atrair. O brilho irresistível do abismo me arrasta. Estou sempre em movimento e nunca chego a lugar algum onde possa me encher de luz. Mergulho no infinito por uma eternidade.

Minha felicidade é como um perfume. Vivo inalando-a e ela vive me iludindo. É uma intoxicação renovada incessantemente, uma intoxicação que não se satisfaz.

Imaginem minha felicidade como um banho de mar, cheios de rairos de luz. O amor tem um pouco desses raios, mas contem também relâmpagos.

Suicídio é um ato de um viajante que tem a eternidade para percorrer e teme atrasar-se. Cometer suicídio é avançar o ponteiro das horas do relógio da vida. Deus quer que o homem viva, e por isso esconde dele a natureza da morte. Se cometer suicídio, o homem descobrirá o seu verdadeiro paraíso e talvez saber que não é paraíso...

Tudo vive, a geração gera a metempsicose

Um medonho sol negro de onde irradia a noite

No monstro ela expia, no homem ela repara...

Sim! Seu universo indomado esta condenado!!

Porque todos os seres se comportam mal, e geram na hora da morte, o mostro de suas vidas

Que acabara por domina-las.

Nos calabouços secretos de almas

Homem, espirito cativo os esculta…

E em sua mente duvida!

Quem sou eu??

Sou a ideia eterna. Sou real.

Só eu me completo por mim.

Sou a queda da alma entre o finito e o infinito.

Sou o braço da imensidão carregando o grão de areia e misturando-o a semente de fogo.

Sou o corredor que conduz as portas secretas

Meu semblante é esculpido pela própria criação; meus olhos são estrelas, meus ouvidos são o vento, minha boca é o abismo, minha pele é o céu.

Sou o retrato misterioso pendurado na parede da casa estranha

Sou a raiz da flor, a fecundação da rocha, o ferrão do inseto, a corrente do condenado, a asa do anjo.

Sou o carcereiro arcanjo q brilha na imensidão como o sol refletindo na forma de um colar de ferro.

Moro com o meu remorso, ele me bate sempre qnd vou entrar.

Minha punição se estende a mt tempo.. e só acabara no dia em que o mar invadir a minha rocha

O rigor de uma sentença ñ consiste em sua duração, mas sim, no fato se ser eterna ou não.

A montanha é minha tumba, eu sou a alma dela; ascendo e desço novamente

Desejo o céu e a terra me deseja

As estrelas puxam-me pelos cabelos, e caixão se agarra aos meus pés.

A escuridão grita: “fique de joelhos” mas o sol brada: “levante-se!”

Sou aquele que esta inconsolável , perdido em meio as trevas.

Choro, e as estrelas enxugam-me as lagrimas.

Choro nas profundezas do abismo de Deus

Choro dentro do sinistro barril ao qual as Danáides da infinidade cravejaram de buracos.

Sou aquele q esta inconsolável e paira no horizonte...

Estou sendo punido.

A punição trás tristeza.

A tristeza atrai o amor.

Que vem com as lagrimas que trazem os sorrisos.

Sem coração ou mente, levanto contra santos minhas garras sangrentas que se enterram e alargam a ferida, são os mártires agonizantes.

E que esta carta q agora acabo de escrever os meus mais profundos sentimentos seja digna de ser dejeto aos primeiros vermes junto ao meu cadáver.

Sim! Porque já me considero morto!

E que meu ultimo desejo, o único, seja realizado.. que caia examente nas suas mão e entre em sua mente essas palavras pára que percebas o quanto eu te amei por toda eternidade!

Mas fico feliz! Agora! Pq esse desejo acaba de ser realizado!! Porque você leu! E eu sei disso... Mesmo morto eu continuo te vigiando e te amando...

24 junho 2009

Tua Ausência

Deve haver uma explicação pra essa minha dor
Tem que ter um remédio pra curar minha tristeza
Onde andam seus olhos que não me vêem assim
Porque fechastes teus ouvidos aos meus gritos
Quanta saudade do seu sorriso
Que falta me faz teu abraço
Estou a beira do abismo da solidão
Em meu peito, o aperto que machuca
Nos meus olhos, lágrimas sofridas correm
E tudo é dificil sem você
A vida perde o sentido com tua ausência
Na boca, cala o desejo por ti
O tempo passou pra todos, menos pra mim
Ainda fico sonhando com tua volta
Minha mente recusa te deixar sair daqui
Ouça, é meu coração chamando
É meu corpo caindo de dor
Acolhe-me, salva-me daqui
Só tu podes ser meu refúgio
Pois o amor em mim é teu
A felicidade quer ter você comigo
Então venha pra mim
Retorne nos passos que te levam daqui
Meus braços estão esperando por tua volta
Meus sorrisos se renovam com tua chegada
Porque isso é necessário pra nós
Queres que eu grite, eu grito
Eu te amo
Qu te espero
És meu amado
Como sou tua amada


Poema de Cris Leal

27 maio 2009

Mascarado Amor

Esta música é uma confusão sentimental. Não queremos enganar quem amamos e não queremos ser enganados também. Mascarar um amor é fingir que ama e estar junto, ou fingir que não ama e estar longe. O amor pode ser mascarado desde o início, ou ir se mascarando aos poucos com o tempo... Não coloque máscaras nos seus sentimentos. Sinta de verdade e seja cinsero com quem você quer bem.

Mascarado Amor (Henrique Corrêa)

Cadê aquele teu gosto real de ser?
Cadê teu corpo misturado ao meu?
Onde foi teu brilho no olhar quando me vê?
Cadê o abraço apertado que e só teu?

Saudades eu sinto, palavras digo,
E fico onde for pra não causar a dor
E fugir de um mascarado amor.
Mas tenho que estar onde você esta,
Pois minha maior vontade e de te olhar,
Te beijar, te sentir, de ver tua cor.

Não sei se fico satisfeito
Com este seu mau gosto de gostar.
Ninguém neste mundo é perfeito como eu,
Lhe dou o tempo que precisar.

Não sei se fico satisfeito
Com este seu mau gosto de gostar
Mas é só você não tem jeito,
Sou todo seu,
Basta querer me amar

Letra e música: Henrique Corrêa

19 maio 2009

Quero ser seu Anjo

Eu quero asas pra voar
Eu quero me sentir total e pleno
Quero ser terra, estrela e mar
Quero ser tudo que não entendo

Quero ser seu Anjo
Quero ser teu eterno
Não um anjo caído e insano
Quero ser o mais moderno

Quero ter forças pra reerguer
Sempre que não puder te alcança
Quero ter tempo pra te ver
Se puder nunca paro de te olhar

Anjo
Quero ser teu anjo
E viver ao teu lado como um sonho
Mas sem você sonhar
Tudo se realizar
A gente sempre se encontrar
E nosso amor nunca irá se acabar



Escrito em 21 de junho de 2005.

12 maio 2009

Vício e Dor - N.I.C.O.T.I.N.A.

Ninguém entende
Igrejas proíbem
Como coibir
Outros vícios
Todos têm chance
Individuais
Não acredite
Ande para trás

Ninguém entende o vício
Igrejas proíbem o vício
Como coibir o vício
Outros vícios, outros vícios
Todos têm chance de experimentar a dor
Individuais, que acabam em dor
Não acredite que irá acabar a dor
Ande para trás antes que sinta a dor

Ninguém tem chance
Igrejas se dividem
Como acreditei
Outros falharam
Todos entendem
Independentemente
Não coibimos
Acorde viciado

Ninguém tem chance de parar o vício
Igrejas se dividem contra o vício
Como acreditei neste vício
Outros falharam contra o vício
Todos entendem minha dor
Independentemente de minha dor
Não coibimos sua dor
Acorde viciado antes que sinta a dor


Texto de Henrique Corrêa

04 maio 2009

Retrato

Só de ver a sua foto me encarando
Imagino o seu perfume exalando
E a brisa me cercando,
Me envolvendo e eu me expondo

Esse jeito de olhar só você tem
um olhar que me seduz e me faz bem
Me encanta e preenche meu vazio
Me aquece em qualquer frio
Me da paz, me deixa zem

Faz a noite na cidade amanhecer
Faz a gente enlouquecer
Ter prazer só em te ver.

Mas o que eu vejo é apenas um retratro
Sobre um móvel especial do meu quarto
Ao acordar te vejo, antes de dormir te vejo
Só em tristes ilusões me perco
E meus sonhos se perdem ao amanhecer

E só quando novamente vejo
O teu rosto de manhã bem cedo
Volto a me animar e a imaginar
O dia em que eu te reencontrar.

30 abril 2009

Distância

Quanto tempo não nos vemos
Assim a saudade aperta
Assim o tempo se perde
Não posso deixar assim

Os dias que passo longe
Transforman-se em dor e medo
Amizades e amores distantes
Enfraquecem os segredos

Me ligue, escreva, me chame
Mesmo que eu não escute
Não deixe morrer os instantes que vivemos
Não me deixe, não te deixo
Por mim, lute...

Fiz esse rapidinho, foi pra uma amiga que não vejo a muito tempo e que estou com saudades. Não quero perder mais amigos do que o passado já me fez perder. Espero que todos aqueles que ainda são meus amigos, continuem para sempre.

27 abril 2009

Posso fingir estar feliz só pra te ver sorrir





Posso fingir estar feliz só pra te ver sorrir
Posso chorar no escuro com medo
Posso até chorar de tanto rir
Por ver que as coisas não são como deveriam ser
Ao nosso ver.

Posso dizer que não, querendo dizer um sim.
Posso querer voltar no tempo
E congelar naquele momento.
Posso dançar a noite toda e não me cansar
Na tentativa de esquecer tudo.

Posso me apaixonar e fazer de tudo pra que dê certo.
Posso criar um mundo onde só existam eu e você.
Posso brincar de boneca, ou tomar banho de chuva.

Mas eu sempre tento viver cada momento
E aproveitar cada oportunidade
Fazer deles, únicos!
E ser feliz, não importa como!

Às vezes eu só queria ter a coragem de dizer tudo que sinto
E mostrar que o mundo seria lindo com você aqui
Não direi que não vivo sem você, porque eu vivo

Talvez um dia eu entenda
Que tudo acontece pro nosso bem
Talvez um dia eu veja que isso foi um erro
E que meu lugar não e aqui!

Mas nada foi em vão.
A felicidade está mais perto do que podemos ver.
Não é fácil acha-lá
Temos que ultrapassar as barreiras que a vida nos impõem.

Assim crescemos e amadurecemos.
O futuro é incerto, e o tempo injusto.
O amor é inexplicável.
Faz doer, faz sorrir.
Mas sempre está lá.
Da forma que for.

É estranho, hoje, olhar e ver que tudo mudou.
Talvez seja melhor pra todos assim
Até mesmo pra mim.

Como saber o que o futuro nos reserva?
Hoje podemos olhar para trás e chorar.
Amanhã, podemos rir de tudo o que aconteceu
E ver que cada segundo valeu a pena
E que é isso o que queremos.

"Remember"? Talvez!

Nunca diga nunca!
Você não sabe o que vem pela frente.
Não desista de seus sonhos!
Tente sempre realizá-los!
Não se esqueça.

O MUNDO GIRA! SEMPRE GIRA!

Texto de Juliana Ramirez

23 abril 2009

União de Esperança contra a Fome





Unite For Hunger And Hope

Objectivo:
Tudo que você tem que fazer para ajudar a pôr fim à fome mundial é juntar milhares de outros blogueiros em 29 de abril e escrever um post sobre a fome mundial.
  • Neste momento, mais de 500 milhões de pessoas vivem em "pobreza absoluta" e mais de 15 milhões de crianças morrem de fome a cada ano.
  • A Organização Mundial da Saúde estima que um terço da população é mal alimentada e outro um terço está faminto.
  • Mesmo nos Estados Unidos, 46% de crianças Afro-Americanas e 49% das crianças Latinas passam fome.

Organizações como a Heifer International são a solução. Todos os dias, em abril, ela tira pessoas da pobreza, criando comunidades com criação de gado e formação na área agrícola para melhorar vidas e inspirar esperança. O que eu posso fazer para ajudar?
  • Aderir a este evento e adicionar uma credencial para o seu blog antes de Abril de 29.
  • Estar ciente dos próximos lançamentos da campanha
  • Visitar a Heifer International para aprender mais sobre "On The Gift Pass".
  • Fazer uma pequena doação ou tomar alguma outra ação para acabar com a fome mundial
  • Criar um post sobre a fome mundial em 29 de abril com links para as soluções em todo o mundo.

21 abril 2009

Quando eu me amei de verdade





Quando eu me amei de verdade
Compreendi que em qualquer circunstância
Eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então pude relaxar...
Hoje sei que isso tem nome: AUTO ESTIMA!

Quando me amei de verdade
Pude perceber que minha angústia
Meu sofrimento emocional
Não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades...
Hoje sei que isso é AUTENTICIDADE!

Quando me amei de verdade
Parei de desejar que a minha vida fosse diferente
E comecei a ver que tudo contribui para o meu crescimento!
E hoje chamo isso de AMADURECIMENTO!

Quando me amei de verdade
Comecei a ver como é ofensivo tentar forçar alguma situação
Ou alguém para realizar aquilo que desejo
Mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada
Inclusive eu mesmo, hoje sei que o nome disso é RESPEITO!

Quando me amei de verdade
Comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável,
Pessoas, tarefas e tudo e qualquer coisa que me puxasse para baixo
De inicio minha razão chamou essa atitude de egoísmo,
Hoje sei que se chama AMOR PRÓPRIO!

Quando me amei de verdade
Deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos...
Abandonei os projetos megalômanos de futuro...
Hoje faço o que acho certo, o que gosto
Quando quero, e no meu próprio ritmo
Hoje sei que isso é SIMPLICIDADE!

Quando me amei de verdade
Desistí de querer sempre ter razão
E com isso errei menos vezes
Hoje descobri a HUMILDADE!

Quando me amei de verdade
Desistí de ficar revivendo o passado e de preoculpar com o futuro
Agora me mantenho no presente
Que é onde a vida acontece
Hoje vivo um dia de cada vez, isso é PLENITUDE!

Quando me amei de verdade
Percebi que a minha mente pode me atormentar e decepcionar
Mas quando coloco a serviço do meu coração
Ela se torna uma grande e valiosa aliada
Tudo isso é saber VIVER!!!

Para mim não importa que rumos que a vida tome
Nem que máscaras o destino usa
Sei muito bem andar por todos os caminhos
Sei me defender com palavras e agradar com atitudes
Tenho um brilho próprio nos olhos e sei lidar muito bem com fortes emoções
Não sei adivinhar a vida, mas sei guardar meus mistérios.
Me esquivo da tristeza e a solidão, eu nem conheço.
Não preciso de pessoas insignificantes para preencher o espaço vazio
O meu amor eu guardo para as mais especiais
Todos merecem uma segunda chance
Mas nunca uma terceira
Por isso evito ao máximo errar
Vivo na certeza de que a gente colhe o que planta e atrai o que transmite.
Acho que só quem luta vence, e só quem sonha realiza.
Às vezes eu arrisco, mas geralmente prefiro o certo ao duvidoso.
Não sou perfeito, sou feito de erros, acertos e imprevisões.

Autor Desconhecido

17 abril 2009

Apaixona-te por alguém...





Apaixona-te por alguém...
Que te ame!
Que te compreenda mesmo na loucura!

Apaixona-te por alguém...
Que te ajude!
Que seja teu apoio!
Tua esperança! Teu tudo!

Apaixona-te por alguém...
Que não te traia!
Que seja fiel!
Que sonhe contigo!

Apaixona-te por alguém...
Que só pense em ti!
Em teu rosto!
Em tua delicadeza!
Em teu espírito!

Apaixona-te por alguém...
Que sofra contigo!
Que ria junto a ti.
Que seque tuas lágrimas.

Apaixona-te por alguém...
Que se alegre com tuas alegrias!
Que te dê forças depois de um fracasso...

Apaixona-te por alguém...
Que volte ao teu lado depois das brigas!
Depois dos desencontros!

Apaixona-te por alguém...
Que caminhe contigo.
Que seja bom companheiro.
Que respeite tuas fantasias, tuas ilusões.

Apaixona-te por alguém que te ame...
Não te apaixones pelo amor!

Apaixona-te por alguém...
Que esteja apaixonado por ti


Poema de Juliana Ramires, amiga diHittiana

01 abril 2009

Desejos por ti

Deve haver uma explicação pra essa minha dor
Tem que ter um remédio pra curar minha tristeza
Onde andam seus olhos que não me vêem assim?
Porque fechastes teus ouvidos aos meus gritos?

Quanta saudade do seu sorriso
Que falta me faz teu abraço

Estou a beira do abismo da solidão
Em meu peito, o aperto que machuca
Nos meus olhos, lágrimas sofridas correm

E tudo é dificil sem você
A vida perde o sentido com tua ausência
Na boca, cala o desejo por ti

O tempo passou pra todos, menos pra mim
Ainda fico sonhando com tua volta
Minha mente recusa te deixar sair daqui
Ouça, é meu coração chamando
É meu corpo caindo de dor
Acolhe-me, salva-me daqui

Só tu podes ser meu refúgio
Pois o amor em mim é teu
A felicidade quer ter você comigo

Então venha pra mim
Retorne nos passos que te levam daqui
Meus braços estão esperando por tua volta
Meus sorrisos se renovam com tua chegada

Porque isso é necessário pra nós?
Queres que eu grite, eu grito
Eu te amo

Autora: Cris Leal

29 março 2009

E o sonho se faz

E o sonho se faz,
por isso.
faça valer a pena,
abrace o mais forte que puder,
segure o maior tempo possivel,
viva a delicadesa do momento,
não deixe pra depois,
seja forte e sensível,
ame,
busque,
escolha entre tudo,
nada será perfeito,
nada será eterno,
mas será perpetuado se for pra sempre,
mesmo que o pra sempre nem chegue a ser,
a felicidade esta na pétala que soltou da rosa,
o futuro é da gota de chuva que chega ao chão,
sua presença é minha força vital,
sua existência minha essencia,
nem sei pra que nasci,
mas sei que é pra você meus minutos,
não tenhop palavras,
nem gestos a mostrar,
por isso me beije,
antes que tudo acabe
e o sonho tenha fim.
Cris Leal

25 março 2009

Deus é Braileiro e?

Se Deus é Brasileiro
O Capeta de onde é?
Dizem que ele é ruim da cabeça
Mas não é doente do pé
Ouvi dizer que inventou o samba
Ouvi dizer que ele é mulher
Se por acaso você sabe
Ou se acaso você é que é
Fale para mim a verdade
Guardo o segredo com chave
Me leve se eu disser

22 março 2009

Sorriam!

Meu Brasil não me pertence.
Seu Brasil não te quer mais.
Mas estamos concientes
Inocentes nunca mais
Nessa terra de indigentes
Muitos poderes sem dom
Persistir arduamente
Sem palavras
Sem um tom
Agindo impunimente
Como aqueles que nos guiam
Sempre para o lado errado
Sempre...
Sempre...
Sorriam!

Poema de Henrique Corrêa

17 março 2009

Aquele olhar

Aquele olhar
Filtro de impurezas
Defensor de minha alegria

Aquele olhar
Longe de tristeza
Anima e prolonga fantasias

Fita-me olhar
Olhar de Deusa
Se não me vês, agonia

Doce olhar
Rara beleza
Me lota, me enche, sacia

Poema de Henrique Corrêa - 13/03/2009
Vila Velha - ES

09 março 2009

Seresta

Como ontem foi o dia das mulheres, me recordei de uma música feita em Junho de 2003, onde falo diretamente a elas, que tanto nos acolhem e nos amam, nos admiram e principalmente, nos maltratam. Elas merecem todo nosso respeito. Um grande abraço a todas as mulheres. E que sonhem e conquistem sonhos.

Seresta

Se tudo aquilo que disser
Fizesse voce o que é
Tente lembrar dos maus momentos
E esquecer os sentimentos
Que lhe fizeram mulher.

Se tudo aquilo que sonhar
Fizer sua vida piorar
Faça de conta que não sonhas
E todo mau que te acompanhas
Não vai mais lhe incomodar

Mas se arrumares outros modos
De combater seus prorpios atos
Não se esqueça que estas dores
Parecem com dois amores
Que se amam e se maltratam.

Se tudo aquilo que disser
Fazem de você mais mulher
Tente lembrar dos bons momentos
Principalmente os sentimentos
Que lhe dão maior amor

Se tudo aquilo que sonhar
Fizer tua vida melhorar
Peça a Deus outros bons sonhos
E todos que te acompanham
Lhe verão com mais amor.

04 março 2009

Feira da Música 2009

Estão abertas as inscrições para a Feira da Música 2009 que acontece dos dias 19 a 22 de agosto em Fortaleza.

Como todos os anos, a Feira reune um grande número de shows musicais de vários gêneros, além de oficinas, workshops, debates, palestras, exposições etc. Músicos do Brasil e exterior, podem participar. As inscrições vão até 20 de março. Para participar siga as instruções abaixo:

Documentos Necessários:
  • Ficha de Inscrição com todos os itens preenchidos (disponível em download no final da página); Não é obrigatório o registro da OMB (Ordem dos Músicos do Brasil)
  • Um CD com no mínimo três músicas gravadas;*
  • Ficha técnica (número de músicos, instrumentos necessários);
  • Breve release da banda.
  • Fotos para divulgação.*
É imprescindível o envio de músicas no formato CD. Quem quiser enviar Dvds ou gravações em outro formato são permitidos, sendo considerado material não determinante para a seleção.

O material deve ser enviado para: Prodisc, rua Engenheiro Plácido Coelho Júnior, 180, Vicente Pizon - Fortaleza - Ceará, Cep. 60175-635. Outras informações pelo telefone (85) 3262-5011 ou pelo email secretaria@feiramusica.com.br

Quem pode participar?
È permitida a participação de todo e qualquer artista musical ou performático, bem como bandas de qualquer gênero, grupos sociais, cantor solo, desde que desenvolvam trabalhos entre os mais diversos gêneros musicais.

Os grupos selecionados participarão da programação da Feira da Música de Fortaleza 2008. As apresentações serão divididas pela organização de acordo com cada proposta apresentada pelos selecionados e conforme a programação do evento.

Mais informações: www.feiramusica.com.br

27 fevereiro 2009

Blogger bagunca seguidores

Como todos podem reparar: Alguns de nossos seguidores sumiram. Isso aconteceu com muitos blogs devido a junção do Conect Friends com os Seguidores do Blogger. Devido a este problema, todos terão que fazer o mesmo. A dica serve para TODOS: copiem está materia, indiquem, façam de tudo para ser divulgado. O importante nessas horas é recuperar nossos seguidores.

Leia mais clicando aqui.

20 fevereiro 2009

Voltar a Viver

Texto, letra e música de Henrique Corrêa
Escute a música enquanto lê.

Fatalidade.
E todos a chorar.
Lamentação.
_ Era jovem demais.
E o caixão aberto, à exposição.
Nem dá pra agradecer pelos arranjos florais.

E lá de fora o barulho dos vizinhos com a curiosidade
Que se mistura ao barulho dos cães e pássaros em liberdade.
O barulho suspeito de tosse ou catarro cuspido na rua.
Pelas janelas abertas entram sol, vida, silêncio e lua.

Desespero.
E eu, à chorar.
Já foram lágrimas demais.
À pouco estarei coberto por estrume de animais.

E estas vestes de madeira que me deram pra poder enfeitar.
A maquiagem e a roupa que eu nem tinha condições de usar.
Pra onde irei agora, nem mesmo Deus conseguiu explicar.

E a vontade que lidera o pensamento é a vontade de viver.
Voltar a viver.

13 fevereiro 2009

Carnal Val

Texto de Henrique Corrêa - 13/02/2009

Ah! O carnaval!
Foi a primeira vez que tudo aconteceu.
Tudo mesmo.

A primeira vez que olhei diretamente nos olhos dela. Ela olhou diretamente nos meus.
A primeira vez que trocamos palavras. A primeira vez que ela sorriu pra mim.
Também foi o dia em que ela me disse que gostava de dançar. Foi a primeira vez que dancei.
Foi a primeira vez que ela me abraçou. E a primeira vez que eu a beijei.

E foi também a primeira vez nós fizemos amor.
Pra falar a verdade, foi a primeira vez que eu fiz amor.
Foi minha primeira experiência sexual. E que experiência!

Tudo aconteceu no primeiro dia de carnaval.
Foi a primeira vez que me esqueci de perguntar o nome.
A primeira vez que não me perguntaram.
O primeiro dia que me jogaram confetes enquanto eu acariciava um longo par de pernas.
E foi o primeiro dia que estas pernas se cruzaram com as minhas, e com minhas mãos, e com meu sexo.
E depois, a dona destas pernas seria meu primeiro amor.

Ela disse: _ É a sua primeira vez?
Eu disse que "não" pela primeira e ultima vez.

E foi a ultima vez que me perdi.
A ultima que eu perdi.

E foi a ultima vez que perguntei o nome.
Antes de sair ela disse: _ Val, meu nome é Val.

E foi a ultima vez que eu a vi.
E foi o ultimo dia daquele carnaval pra mim.
Também foi a ultima vez que menti.
A ultima vez que amei.

Ah! O carnaval!
Foi a ultima vez que tudo aconteceu.
Tudo mesmo.

07 fevereiro 2009

Estou Vivo

E com direitos sobrando, reclamo
E é por saber onde vou que prossigo
Para deixar de viver no engano
Guardo o suor e a dor que conquisto

Ter que ser pisoteado todos os dias
Sem querer sou odiado pela justiça
Por saber que sou curado pelo seu pranto
Quem me segue esta alterado pela cobiça

Fazer o que?
Nada vai me tirar com vida
Quero poder quebrar o elo e tudo que insiste
Rimar parede e avião tendo consistência
Não ter que me mudar de casa ou aparência

Se mecher no meu lápis de cor
Se cutucar com caneta a dor
Se mudarem a fonte do computador
Estou vivo.

02 fevereiro 2009

Vida

No dia em que eu morrer
Não desejo morte sofrida.
Seja de morte matada,
Seja de morte morrida,
Ou por não temer a dor
Deixada por muita ferida.
Mas por enquanto, meu amor,
Eu quero aproveitar a vida.

Poesia de Henrique Corrêa

26 janeiro 2009

Facilite sua vida

Esta postagem é para trazer ao público alguns sites que facilitam muito o meu trabalho no dia a dia e também alguns outros para diversão e entretenimento.Confira, favorite e divirta-se.
  • Tester Everything - Teste as funcionalidades do seu site utilizando mais de 100 ferramentas em um único local.
  • Fileden - Armazene músicas e vídeos neste disco virtual que disponibiliza até 1Gb de espaço gratuito.
  • Iconspedia - Encontre o ícone ideal para seu site na maior biblioteca de ícones on line.
  • DealExtreme - Compre diretamente da China e sem pagar frete. O produto demora um pouco para chegar mas chega.
  • Freelanceswitch - Uma lista com 101 ferramentas essenciais para qualquer freela.

Abraços

20 janeiro 2009

Que Telefone Difícil

Neste início de ano estou meio por fora do blog pois me mudei de casa. Agora moro mais próximo à praia, tem mais comércio perto, faculdades, e também é mais próximo ao escritório. Mas esta mudança me fez pagar caro em algumas situações e, uma delas vou mostrar para vocês agora.

Como mudar o telefone fixo de endereço é uma tarefa muito simples para um técnico em telefonia, deixei para me mudar primeiro e depois fazer a solicitação. O prazo estipulado pela Oi/Telemar é de 3 dias úteis a partir do dia do pedido, o que eu achei que seria rápido esta me dando uma dor de cabeça até hoje.

Ao solicitar mudança de endereço junto à Oi/Telemar, foram exaustivas tentativas para falar com o atendente Oi. Quando conseguia falar, várias vezes a ligação caía e eu tinha que ligar novamente.

Enfim, consegui falar com um atendente até o fim e marcar a visita do técnico para a mudança ser concretizada. Solicitei ainda, que os mesmos serviços continuassem. Foi me dado um prazo de 3 dias uteis (a partir de 05/01/2009) para o atendimento sobre o protocolo 2779200979. Na mesma ligação também foi apontado o protocolo 2749151209.

No dia 8 de janeiro o meu telefone tocou com o técnico dizendo não estar localizando meu endereço. O meu endereço é de fácil localização e eu informei referências para tal. Qualquer comerciante em minha cidade pode auxiliar sem nenhuma dificuldade. Como o horário que o técnico ligou era uma horário comercial e eu não poderia atender, remarquei a visita para sabado, 10/01.

No sábado meu telefone tocou aproximadamente às 9:00 e antes que eu pudesse atendê-lo, parou de tocar. Olhei o bina e verifiquei que era um número do Rio de Janeiro (Imagino eu que seja ligação da central da Oi). Tentei retornar a ligação mas o telefone não estava habilitado para receber. Até hoje não houve outra ligação da Oi para mim.Liguei para o atendimento da Oi na segunda-feira (12/01)  para verificar o andamento do processo. Fui informado após várias tentativas de que deveria aguardar o retorno do técnico durante as próximas 24 horas.

Passadas 24 horas liguei novamente para o atendimento da Oi (13/01, protocolo 2749639401) e fui informado que deveria aguardar o retorno do técnico até 48 horas.(Protocolo 2749639401).

Passadas estas 48 horas , liguei novamente (15/01: 35491217) e me pediram para aguardar mais 48 horas. (Está muito repetitivo não acham?) Isso eu já estava mais do que puto nervoso com a Oi e enviei um e-mail para o procon local (Ainda não fui respondido também.)

Uma atendente da Oi me ligou no dia 16 perguntando se o técnico poderia ir até minha residência no dia 17 pela manhã para fazer o atendimento. No dia 17 pela manhã eu aguardei o técnico e nada dele aparecer. O que será que eu fiz pra Oi? E olha que estou em dia com meus pagamentos.

Liguei no mesmo dia para o atendimento (e que atendimento horrível, me lembra o comercial do Bauru) e fui informado que minha linha estava CANCELADA ????????????????

Meu Deus... eu pisei na merda. Isso tudo por que eu necessito me conectar à internet e não tem nenhum provedor a não ser o Velox em meu condomínio. Quer saber? Acho que vou me mudar de novo.

Alguém tem um conselho?

.necessito meu telefone e a conta de internet em casa para meu trabalho. Estou sem poder trabalhar pois os prazos que me foram estipulados pela Oi não estão sendo cumpridos. Tanto do técnico como do atendimento. O que fazer?

09 janeiro 2009

Guerra Política em Ipatinga

Fiquei chocado com a esta notícia que vou lhes informar, por ser ipatinguense apesar de morar no ES. Aqui no ES esta notícia não correu... eu apoio o Chico Ferramenta, que tanto já fez pela cidade no passado, e o tal Quintão não merece este lugar na cidade.

Acontece em Ipatinga:
Texto retirado do Blog Café com Notícias de Wander Veroni
Pode até parecer senso comum, mas uma frase está ganhando cada vez mais força em Ipatinga, cidade mineira da região do Vale do Aço: "político bom, será que existe?". Infelizmente, essa foi uma constatação feita também pelo internauta morador deste município e leitor do Café com Notícias, Diego Lopez que me escreveu sugerindo que se falasse sobre o caos político que se encontra um dos municípios mais importantes de Minas Gerais.

Veja o texto completo aqui.

08 janeiro 2009

Poesia de Cris Leal

Todas as palavras não dizem
O que ensaio todos os dias
Sozinha na frente do espelho
Foi um susto te ver partir
Logo hoje, que acordei e decidi te falar
Sem ensaio, de qualquer jeito
Usando palavras soltas, sem nexos
Tudo o que sinto por você

Não me peça ajuda com malas
Não tenho forças, nem pra respirar
Como podes fazer isso comigo?
Decidir partir, me deixar!!!

Eu me via em teu olhar
Eu me alegreva em teu sorriso
Hoje não acordei pra isso
Olhe a tristeza em meus olhos

Não vá, sei que demorei pra falar
Você diz que não tem tempo
O tempo, achei que era meu amigo
Demorei pra te dizer, sei, mas ensaiei tanto
Era pra ser com palavras bonitas

Espere, ouça, nem elaborei as palavras
Vou parar de chorar, não seque minhas lágrimas
Por favor, não me abrace pra se despedir

Amo você,
Amo,
Amo,
Amo você

Era pra ser dito a tempos
Em frases lindas, com corações voando

Não consigo respirar, nem parar de chorar
Me perdoe pelo tempo que passou

Poderia ter dito com calma
Que sempre amei você

Cris Leal

06 janeiro 2009

Previsões para 2009

Em primeiro lugar, gostaria de desejar a todos os leitores muita paz, saúde, alegrias e um Excelente Ano Novo! Em um ano que se inicia com guerras e crises que abalam nosso dia a dia, nada melhor que o desejo pela paz.

2008 foi um ano históricamente importante. Aconteceram muitos fatos marcantes para a humanidade e para os brasileiros:

  • Passa a ser proibido fumar em todos os locais públicos
  • O preço do barril do petróleo chega aos US$ 100 doláres por barril pela primeira vez na história
  • Fidel Castro renuncia à presidência e o comando das forças armadas e Raúl Castro é empossado como o novo presidente em Cuba
  • Assassinato da menina Isabella Oliveira Nardoni em São Paulo, crime que chocou o Brasil
  • Bill Gates se retira da Microsoft para se dedicar a fins filantrópicos
  • O Google lançou o navegador Google Chrome
  • Irrompe a pior crise financeira mundial desde 1929
  • Os bancos brasileiros Itaú e Unibanco anunciam fusão
  • Lançamento do IPhone 3G no Brasil

Muitos destes acontecimentos atingiram diretamente você. E em 2009? O que esperamos deste ano que se inicia? O que queremos neste novo ano? Neste nosso planetinha quase morto, o que realmente pode acontecer?

Então, aqui vão minhas previsões para o ano de 2009:

  • A crise financeira acaba bem. Bancos liberam créditos nunca antes vistos.
  • Os imóveis se valorizam ainda mais no brasil.
  • Os notebooks alcançam o preço de desktops e estão acessíveis a todas as classes. PCs são vendidos a R$500,00
  • Descoberto na amazônia uma erva que elimina gradativamente o vírus da AIDS em camundongos. Testes se iniciarão em humanos em 2010.
  • O Google lança mais um software que surpreende os internautas.
  • O carro movido a eletricidade passa a ser comercializado em grande escala
  • A aviação brasileira comemora 1 ano sem acidentes aéros.
  • Encontrado ossada de humano mais antiga do mundo no norte da África
  • Lei seca reduz os acidentes no trânsito mas aumentam os assautos à taxistas
  • Mudanças na lingua portuguesa gera tumulto no anuncio dos resultados de concurso público
  • Morte de 20 traficantes no Rio dá início a uma guerra civil

E você o que acha? Faça suas previsões.