14 novembro 2008

Adeus Jorge Sales

É com tristeza que informo que nosso poeta Jorge Sales faleceu na manhã desta sexta-feira, 14 de novembro de 2008. O sepultamento será realizado amanhã, sábado 15 de novembro, no Cemitério Parque da Paz em Ponta da Fruta - Vila Velha.

Mas se agora nos sentimos tristes com esta perda, podemos nos confortar na alegria com que Jorge viveu sua vida e como nos tocou com suas poesias, cordéis, honestidade e generosidade. Jorge deixou sua marca neste mundo deixando muitos amigos e uma obra, digna de seu talento, que sempre nos fará lembrar dele.

Fonte: Jorge Sales

Pai
Pai que é pai de longe
Agora tão longe que não mais verei

Pai
Pai que sempre esteve
Pai que nunca mais terei

Amigo
Muito mais amigo que pra ti eu fui

Amigo
Com lindo sorriso e mais brilho que a luz

Mestre
Ensinou-me os truques e também besteiras
Mostrou-me todas as formas de alegria
E somente uma forma de tristeza

Já deixa saudades
Um dia também hei de deixar
Um dia iremos, talvez, nos reencontrar

Já deixou história
Já registrou seu nome no mundo
Já fez mais do que quem acha que fez tudo

Já deixou a vida
Mas virou imortal
Cravando no mundo suas palavras em versos
Gravando no coração da gente seu rosto, sua alma

Jorge sentou praça na cavalaria
eu estou feliz porque eu também sou da sua companhia
Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham maõs e não me toquem
Para que meus inimigos tenham pés e não me alcacem
Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam
E nem mesmo o pensamento eles possam ter para me fazeram mal
Armas de fogo, meu corpo não alcançarão
Facas e espadas se quebrem sem o meu corpo tocar
Cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar
pois eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge

Jorge Ben

Meu Adeus e Obrigado
Ao meu grande Mestre, Amigo e Amado

Nenhum comentário:

Postar um comentário