21 outubro 2008

Ela

É ela quem me ouve
Quem eu deixo falar
Que me acalma e me ilude
Que se entrega, se dá

Que recusa os eslogios
Mas quer ser elogiada
Ela que me faz amar
Que merece ser amada

É ela que se desmancha
Quando o abraço é apertado
É ela que me monta
Quando apareço quebrado

E somente ela anima
E somente ela cala
Ela chega em minha casa
E se sente aconchegada

Ela vive meus momentos
Ela sente meu prazer
Ela vibra, ela chora
Ela me faz viver

Ela faz tudo o que quer
Ela faz de mim um rei
Ela nem sabe quem é
Mas ela sabe que eu sei

E somente ela ativa
E somente ela pára
Ela é toda madrugada
Ela goza e não repara

Ela é pura fantasia
É desejo e é amor
É alguém que algum dia
Expulsou a minha dor

Ela é isso e muito mais
Ela sempre se supera
Inocente eu não sabia
Que estava à sua espera

Ela apareceu um dia
Ela nunca mais se foi
Foi assim que minha vida
Transformou o "um" em "dois"

Henrique Corrêa

Nenhum comentário:

Postar um comentário