31 outubro 2008

Dia das Bruxas - Halloween

O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxónicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações pagãs dos antigos povos celtas.

A origem do halloween remonta às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcadas diferenças em relação às atuais abóboras ou da famosa frase "Gostosuras ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão" na língua celta).

A celebração do Halloween tem duas origens que no transcurso da História foram se misturando:

Origem Pagã

A origem pagã tem a ver com a celebração celta chamada Samhain, que tinha como objetivo dar culto aos mortos. A invasão das Ilhas Britânicas pelos Romanos (46 A.C.) acabou mesclando a cultura latina com a celta, sendo que esta última acabou minguando com o tempo. Em fins do século II, com a evangelização desses territórios, a religião dos Celtas, chamada druidismo, já tinha desaparecido na maioria das comunidades. Pouco sabemos sobre a religião dos druidas, pois não se escreveu nada sobre ela: tudo era transmitido oralmente de geração para geração. Sabe se que as festividades do Samhain eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de verão e o solstício de inverno). Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam início ao ano novo celta. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para nós seriam “o céu e a terra” (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor. A festa era celebrava com ritos presididos pelos sacerdotes druidas, que atuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.

Origem Cristã

Desde o século IV a Igreja da Síria consagrava um dia para festejar “Todos os Mártires”. Três séculos mais tarde o Papa Bonifácio IV († 615) transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (panteão) num templo cristão e o dedicou a “Todos os Santos”, a todos os que nos precederam na fé. A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III(† 741) mudou a data para 1º de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, no ano de 840, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e “All Hallow Een” até chegar à palavra atual “Halloween”.

Etimologia

Posto que, entre o pôr-do-sol do dia 31 de outubro e 1° de novembro, ocorria a noite sagrada (hallow evening, em inglês), acredita-se que assim se deu origem ao nome atual da festa: Hallow Evening -> Hallowe'en -> Halloween. Rapidamente se conclui que o termo "Dia das bruxas" não é utilizado pelos povos de língua inglesa, sendo essa uma designação apenas dos povos de língua (oficial) portuguesa.

Outra hipótese é que a Igreja Católica tenha tentado eliminar a festa pagã do Samhain instituindo restrições na véspera do Dia de Todos os Santos. Este dia seria conhecido nos países de língua inglesa como All Hallows' Eve.

A relação da comemoração desta data com as bruxas propriamente ditas teria começado na Idade Média no seguimento das perseguições incitadas por líderes políticos e religiosos, sendo conduzidos julgamentos pela Inquisição, com o intuito de condenar os homens ou mulheres que fossem considerados curandeiros e/ou pagãos. Todos os que fossem alvo de tal suspeita eram designados por bruxos ou bruxas, com elevado sentido negativo e pejorativo, devendo ser julgados pelo tribunal do Santo Ofício e, na maioria das vezes, queimados na fogueira nos designados autos-de-fé.

Essa designação se perpetuou e a comemoração do halloween, levada até aos Estados Unidos pelos emigrantes irlandeses (povo de etnia e cultura celta) no século XIX, ficou assim conhecida como "dia das bruxas", uma lenda histórica.

Halloween, Hoje
Fantasia de Halloween.

Se analisarmos o modo como o Halloween é celebrado hoje, veremos que pouco tem a ver com as suas origens: só restou uma alusão aos mortos, mas com um caráter completamente distinto do que tinha ao princípio. Além disso foi sendo pouco a pouco incorporada toda uma série de elementos estranhos tanto à festa de Finados como à de Todos os Santos.

Entre os elementos acrescidos, temos por exemplo o costume dos “disfarces”, muito possivelmente nascido na França entre os séculos XIV e XV. Nessa época a Europa foi flagelada pela Peste Negra (peste bubônica), que dizimou perto da metade da população do Continente, criando entre os católicos um grande temor e preocupação com a morte. Multiplicaram se as Missas na festa dos Fiéis Defuntos e nasceram muitas representações artísticas que recordavam às pessoas a sua própria mortalidade, algumas dessas representações eram conhecidas como danças da morte ou danças macabras.

Alguns fiéis, dotados de um espírito mais burlesco, costumavam adornar na véspera da festa de finados as paredes dos cemitérios com imagens do diabo puxando uma fila de pessoas para a tumba: papas, reis, damas, cavaleiros, monges, camponeses, leprosos, etc. (afinal, a morte não respeita ninguém). Também eram feitas representações cênicas, com pessoas disfarçadas de personalidades famosas e personificando inclusive a morte, à qual todos deveriam chegar. Possivelmente, a tradição de pedir um doce, sob ameaça de fazer uma travessura (trick or treat, “doce ou travessura”), teve origem na Inglaterra, no período da perseguição protestante contra os católicos (1500 1700). Nesse período, os católicos ingleses foram privados dos seus direitos legais e não podiam exercer nenhum cargo público. Além disso, foram lhes infligidas multas, altos impostos e até mesmo a prisão. Celebrar a missa era passível da pena capital e centenas de sacerdotes foram martirizados.Produto dessa perseguição foi a tentativa de atentado contra o rei protestante Jorge I. O plano, conhecido como Gunpowder Plot (“Conspiração da pólvora”), era fazer explodir o Parlamento, matando o rei, e assim dar início a um levante dos católicos oprimidos. A trama foi descoberta em 5 de novembro de 1605, quando um católico converso chamado Guy Fawkes foi apanhado guardando pólvora na sua casa, tendo sido enforcado logo em seguida. Em pouco tempo a data converteu se numa grande festa na Inglaterra (que perdura até hoje): muitos protestantes a celebravam usando máscaras e visitando as casas dos católicos para exigir deles cerveja e pastéis, dizendo lhes: trick or treat(doce ou travessuras). Mais tarde, a comemoração do dia de Guy Fawkes chegou à América trazida pelos primeiros colonos, que a transferiram para o dia 31 de outubro, unindo a com a festa do Halloween, que havia sido introduzida no país pelos imigrantes irlandeses.Vemos, portanto, que a atual festa do Halloween é produto da mescla de muitas tradições, trazidas pelos colonos no século XVIII para os Estados Unidos e ali integradas de modo peculiar na sua cultura. Muitas delas já foram esquecidas na Europa.

Novos elementos do Halloween

A celebração do 31 de Outubro – muito possivelmente em virtude da sua origem como festa dos druidas – vem sendo ultimamente promovida por diversos grupos “neo pagãos”, e em alguns casos assume até mesmo o caráter de celebração satânica e ocultista. Hollywood contribui para isso com vários filmes, entre os quais se destaca a série Halloween, na qual a violência plástica e os assassinatos acabam por criar no espectador um estado de angústia e ansiedade. Muitos desses filmes, apesar das restrições de exibição, acabam sendo vistos por crianças, gerando nelas o medo e uma idéia errônea da realidade.A ligação dessa festa com o mal e com o ocultismo se comprova também pelo fato de que na noite do 31 de outubro se realizam na Irlanda, nos Estados Unidos, no México e em muitos outros países missas negras e outras reuniões desse tipo.Na celebração atual do Halloween, podemos notar a presença de muitos desses elementos. As fantasias, enfeites e outros itens comercializados por ocasião dessa festa estão repletos de bruxas, gatos pretos, vampiros, fantasmas e toda espécie de monstros horríveis, que às vezes chegam a ter conotações verdadeiramente satânicas.

29 outubro 2008

Um pra você, um pra mim

Em uma cidadezinha do interior havia uma figueira carregada dentro do cemitério. Dois amigos decidiram entrar lá à noite (quando não havia vigilância) e pegar todos os figos.

Eles pularam o muro, subiram a árvore com as sacolas penduradas no ombro e começaram a distribuir o 'prêmio'.

- Um pra mim, um pra você.
- Um pra mim, um pra você.
- Pô, você deixou esse dois caírem do lado de fora do muro!
- Não faz mal, depois que a gente terminar aqui pega os outros.
- Então tá bom, mais um pra mim, um pra você.

Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou esse negócio de 'um pra mim e um pra você' e saiu correndo paraa delegacia. Chegando lá, virou para o policial:

- Seu guarda, vem comigo! Deus e o diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos!
- Ah, cala a boca bêbado!
- Juro que é verdade, vem comigo.

Os dois foram até o cemitério, chegaram perto do muro e começaram a escutar...

- Um para mim, um para você.

O guarda assustado:

- É verdade! É o dia do apocalipse! Eles estão dividindo as almas dos mortos! O que será que vem depois?

Lá dentro, os dois amigos já estavam quase terminando...

- Um para mim, um para você. Pronto, acabamos aqui. E agora?

- Agora a gente vai lá fora e pega os dois que estão do outro lado do muro...

28 outubro 2008

Obrigado

Obrigado por retirar toda a felicidade que existia em meu peito
De repente os meus sentimentos se acabaram mais uma vez
E tudo como sempre começou com minhas palavras
E terminou como se não houvesse acontecido nada
Conheço bem o peso dos costumeiros desgostos
Das doces vezes que sorri em vão
Das descobertas mais felizes que não deram em nada
Dos beijos doces que imaginei terem sido tudo
E dói no peito, o corpo todo treme
Minhas frases insistem em dizer "solidão"
Jamais senti o que senti agora
Não sei até onde acredito ou não
Já disseram que não sou como antes
Se importarem e acreditaram em mim
Mas nada sou nem posso nesse instante
Se quem não acredita é quem me dava razão
Mas ainda existe o desejo constante
A esperança não se resume em um só momento
Queria eu que a palavra "adeus"
Não me causasse tanto sofrimento

27 outubro 2008

Fazer a diferença

Recebi uma mensagem que gostaria de compartilhar com vocês pois me deixou muito feliz e emocionado com meu trabalho como Poeta.

POESIA "EU PRECISO CHORAR"

Meu nome é Wagner,psicólgo, trabalho em São paulo com depend~encia química. Sou seu amigo do Dihitt e olhando seu blog encontrei essa poesia que fiz questão de imprimir e mostrar para alguns colegas daqui. O conteúdo da poesia vinha de encontro com o que discutíamos com nossos pacientes em grupo temático, ou seja, a impossibilidade de sentir depois deuma longa história de perdas e afastamento de si mesmos. Uma colega psicóloga, encantada com sua poesia resolveu lê-la numa atividade de educação em saúde com os pacientes. Ela me contou que estes ficaram emocionados e muitos pediram cópia de sua poesia para ter com eles. Achei quew deveria te informar e que você gostasse de saber o quanto suas palavras atingiram pessoas que já perderam tudo na vida, que vivem o drama de uma dependência e que mesmo não tendo mais nada, quiseram ter uma cópia de sua poesia para ler e refletir.
Parabéns pelo trabalho.

Um abraço

Wagner

Fiquei muito feliz em saber que o conteúdo de uma poesia minha tenha chegado ao local que eu busco sempre: o coração! Esta foi uma excelente notícia!

Agradeço à participação do Wagner no blog e ao seu empenho na divulgação de um trabalho que hoje é quase esquecido no Brasil. A poesia tem poder de transformar pessoas, tocar corações antes intocáveis, quebrar barreiras inimagináveis. Sempre busco atingir e ter efeito, fazer a diferença. E ele me provou que fui capaz de fazer este trabalho ao menos em um de meus textos.

A poesia "Eu preciso chorar", por ser de longa data, estava entre as que eu já não declamava ou divulgava com afoito. Mas agora ela ganhou força com esta notícia.

Gostaria de divulgar esta mensagem que me enviou no meu blog para falarmos mais sobre. Gostaria muito também, se possível, de saber mais sobre as pessoas e sobre o trabalho que é feito nesta casa de recuperação, e ainda procurar ajudar no que for necessário para a reuperação destas pessoas que querem ter uma nova vida.

Mais uma vez meus agradecimentos. É muito bom saber que nosso trabalho faz diferença.

25 outubro 2008

Velha... Eu?

Já aconteceu de você, ao olhar pessoas da sua idade e pensar: Não posso estar assim tão velho (a)?!!!Veja o que conta uma amiga:

- Estava sentada na sala de espera para a minha primeira consulta com um novo dentista, quando observei que o seu diploma estava dependurado na parede.

Estava escrito o seu nome e, de repente, recordei de um moreno alto, que tinha esse mesmo nome. Era da minha classe do colegial, uns 30 anos atrás, e eu me perguntava: Poderia ser o mesmo rapaz por quem eu tinha me apaixonado à época?

Quando entrei na sala de atendimento imediatamente afastei esse pensamento do meu espírito. Este homem grisalho, quase calvo, gordo, com um rosto marcado, profundamente enrugado, era demasiadamente velho pra ter sido o meu amor secreto.

Depois que ele examinou o meu dente, perguntei-lhe se ele estudou no Colégio Sacré Coeur.

- Sim, respondeu-me.

- Quando se formou? perguntei.

- 1965 . Por que esta pergunta? Respondeu.

- É que.........

- Bem.........

- Lembro de você daquela época, eu exclamei.

E então, este velho horrível, cretino, careca, barrigudo, flácido, filho da mãe, lazarento me perguntou:

- A Sra. era professora de quê?

Poesia da Semana - Poesia Pura

Mira La mar

Mira la mar
mírala antes del frío que sostiene la tarde,
antes de amoratarse las palabras
que van hacia las nubes en busca de adjetivos.
Ve y espíala cuando despierte el huracán
al cruzar el azul las mesnadas del viento.
Sigue a su lado cuando los naranjas
regresen a mostrarse ante la noche
como reyes tomando posesión
de su trono.
Mira la mar desnuda, deshuesada,
la que imanta tus ojos,
la mar que prolifera en arteriolas
por dentro de tu ser,
la que fabrica horas animales
y salva tu cerebro de la lógica
del boomerang.

Luego ven y me cuentas si es posible
desmembrar la mirada y vestirla de oscuro
sin ahogarte en sal.

Olga Pais

22 outubro 2008

Como tornar o Orkut, o seu leitor de feeds

Adicionar um feed no okut é muito simples, desde que você tenha noção do que são feeds e também saiba onde encontrá-los.

Muita gente ainda tem dúvidas sobre o que são os feeds. Por isso criei há um tempo atras a matéria RSS Feeds. Se você também não sabe dê uma olhadinha.

Mas vamos à pratica:

1º Passo: Entre no orkut com seu nome de usuário e senha.

2º Passo: Procure por Apps na barra lateral, pouco abaixo da sua foto.
 
3º Passo: Clique em "editar". Se não aparece este link, clique em "adicionar apps". Se este link exite pule para o 5º Passo.

4º Passo: Se o link "editar" não existe, você clicou em "adicionar apps". Adicione o "BuddyPoke!", você vai gostar. É o app mais utilizado no orkut. É só clicar no link e na próxima tela clique em "salvar". Depois disso volte ao 2º Passo. Após concluir toda adição do feeds você poderá removê-lo se for o caso.
5º Passo: Se você clicou em "editar", vai perceber que abriu uma janela com as seguintes abas:
6º Passo: Clique na aba "Meus Feeds".Irá aparecer  uma caixa de texto com o título "Url:".
Nesta caixa você deve colocar o endereço do feed desejado e clicar em "Adicionar". Faça o texte com o endereço http://feeds.feedburner.com/henriquecorrea.

Prontinho. Feed Adicionado.
Agora é só repetir os passos para que possa adicionar todos os feeds desejados.
Para ler os feeds é só percorrer a barra lateral que você encontrará o link para ele:
 
Clique, leia e fique por dentro dos sites que você mais gosta.
Até o próximo post.

21 outubro 2008

Ela

É ela quem me ouve
Quem eu deixo falar
Que me acalma e me ilude
Que se entrega, se dá

Que recusa os eslogios
Mas quer ser elogiada
Ela que me faz amar
Que merece ser amada

É ela que se desmancha
Quando o abraço é apertado
É ela que me monta
Quando apareço quebrado

E somente ela anima
E somente ela cala
Ela chega em minha casa
E se sente aconchegada

Ela vive meus momentos
Ela sente meu prazer
Ela vibra, ela chora
Ela me faz viver

Ela faz tudo o que quer
Ela faz de mim um rei
Ela nem sabe quem é
Mas ela sabe que eu sei

E somente ela ativa
E somente ela pára
Ela é toda madrugada
Ela goza e não repara

Ela é pura fantasia
É desejo e é amor
É alguém que algum dia
Expulsou a minha dor

Ela é isso e muito mais
Ela sempre se supera
Inocente eu não sabia
Que estava à sua espera

Ela apareceu um dia
Ela nunca mais se foi
Foi assim que minha vida
Transformou o "um" em "dois"

Henrique Corrêa

Parabéns Nano Viana


P articularmente
A acho isso engraçado
R aramente penso nisso
A s vezes me sinto palhaço
B em diferente que vivo
E mbora pareça esquecido
N unca é totalmente
S abes que sou seu amigo

N este seu aniversário
A pesar de não estar contigo
N ão terás o real abraço
O utrora me dê um castigo

V ida repleta de glórias
I déias e sustenidos
A migo, desejo a vitória
N unca sairás da memória
A trasei mas fui preciso

PARABENS PELO SEU ANIVERSÁRIO AMIGO
MUITA MUSIQUALIDADE PRA VOCÊ SEMPRE
FORTE ABRAÇO

20 outubro 2008

20 de outubro - Dia Nacional da Poesia

Tudo
(Henrique Corrêa)

Me incomoda o fato de você existir
E fingir que eu não existo
E mesmo quando insisto
Não consigo lhe fazer sorrir
Henrique Correa diz:

Passo o dia todo pensando em teu jeito
Isso não é uma doença
Eu ainda tenho crença
Um dia habitarei em teu peito
Conto te, meus segredos.
Você não dá bola
E ainda me enrola
Quando vou contar meus medos

Só fala comigo quando é necessário
Mesmo assim eu faço papel de otário

E mesmo que eu fosse o ultimo do mundo
Não consigo lhe convencer
Eu não sei nada sobre você
Mas você pra mim é tudo

19 outubro 2008

NÃO DEIXE O AMOR PASSAR

Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.

Carlos Drummond de Andrade

17 outubro 2008

Nu

Nu
Foi assim que chorei
Pois já não me sentia mais
Já não podia mais cobrir

Nu
Foi assim que sorri
Pois já não sabia mais
O que estava por vir

Chorei nu
Você se foi e me deixou despido
Teria eu o coração partido
O que me fez não entender e rir

Sorri nu
Nem sei de quê. Mas sorri nu
Foi hilário
Foi bem vestido

Henrique Corrêa

Não repare

Não repare se sou cego quando te vejo
Não repare se me esqueço não me lembro do que
Não repare, fico louco de desejos
Não repare se não posso ver

Não repare se arrepio com seu toque
Nem repare quando eu me perfumar
Não repare nos pecados cometidos
Nem espere por alguém me reparar

Não repare quando ando mal vestido
E nem mesmo quando não me pentear
Não repare meu momento adormecido
Não se espante com meu modo de olhar

Só repare o pensamento mais bonito
O equilíbrio que existe em nosso lar
O meu abraço em teu corpo exibido
O nosso gesto sem regresso a se exaltar

Henrique Corrêa

16 outubro 2008

Carmem Vervloet

Hoje, trago até vocês, dois poemas de Carmem Vervloet, enviados pela queridíssima amiga, "A Poderótica", Cexcília Maia.

Para saber mais sobre Carmem Vervloet é só clicar aqui.
De Coração

Eu te ofereço...
Lágrimas de arrependimento...
Por ter perdido tantos momentos...
De pura ternura... De afeto...
Deste nosso amor intenso e completo...

Eu te ofereço...
O meu sorriso franco...
O meu desvelo e meu encanto...
Para secar teu pranto...
Para inspirar teu canto...

Eu te ofereço...
Minha vibrante alegria...
Este sol dourado... Esta magia...
O manto da harmonia...
A luz... O som... A sinfonia...
Os versos da minha poesia...

Eu te ofereço...
Caminhos cheios de cor...
O sonho... A semente... A flor...
Uma nova vida... Viço... Esplendor...
Eu te ofereço... Meu eterno amor!...

Tu és o maestro que rege minha vida...
Em acordes de carinhos... Florida...
Rosas... Cravos... Miosótis... Lírios...
Beijos... Afagos... Carícias... Delírios!...

Teus lábios

Teus lábios tocam os meus lábios
Roubando um beijo inocente
Mas meu coração que é sábio
Reconhece um sabor diferente!

Sabor de morangos pequenos
Orvalhados pelo sereno
Que acorda meu desejo
Em acordes de realejo!
Faz tremer o meu corpo
Deixa meu coração louco!

Minha sorte está lançada
Início de caminhada
No escuro da madrugada
Contra o tudo ou o nada
No desconhecido da paixão
Na cegueira da razão...

Entrego-me sem medo
Atiro-me qual bêbado
A este sentimento que surge
E me aturde...
Na vibração do meu corpo...
Na essência deste horto...
Eu aspiro ardentemente você!

O Figurante Ivisível

Olá a Todos!

Está em cartaz a peça "O Figurante Ivisível", um espetáculo que vale à pena conferir, não só pelo texto, que coloca em cena um ensaio de "Antígona" de Sófocles, e também expõem seus problemas e conflitos, como também teve "Antígona", ao lutar contra o rei Creonte para enterrar seu irmão, e também pelo conceito, e a interpretação impecável dos atores; Edinardo Pinheiro, José Augusto Loureiro, Colette Dantas, e Higor Campagnaro.

Para conferir um trechinho de "O Figurante Invisível"

Edinardo Pinheiro nos brinda com uma interpretação maravilhosa de um personagem que é a verdadeira história do teatro.

Emfim, quem não viu, vá ver, antes que a peça comece a circular, além de tudo é uma ótima aula de História!!!
  • 17 e 18 (sábado e domingo)
  • 23, 24, 25 e 26 de outubro (quinta a domingo)
  • Teatro Galpão Vitória/ES
  • 20 horas
Obs.: além de ser espetáculo adulto não será permitido a entrada após o início.

15 outubro 2008

mais um de Cris Leal

Este pequeno texto é mais uma obra enviada pela paraense Cris Leal.

Faça valer a pena,
abrace o mais forte que puder,
segure o maior tempo possivel,
viva a delicadesa do momento,
não deixe pra depois,
seja forte e sensível,
ame,
busque,
escolha entre tudo,
nada será perfeito,
nada será eterno,
mas será perpetuado se for pra sempre,
mesmo que o pra sempre nem chegue a ser,
a felicidade esta na pétala que soltou da rosa,
o futuro é da gota de chuva que chega ao chão,
sua presença é minha força vital,
sua existência minha essência,
nem sei pra que nasci,
mas sei que são pra você meus minutos,
não tenho palavras nem gestos a mostrar,
por isso me beije,
antes que tudo acabe
e o sonho tenha fim.

Cris Leal

09 outubro 2008

Quando o luxo vem sem etiqueta

Interessante a experiência . ...

O cara desce na estação do metrô vestindo jeans, camiseta e boné, encosta-se próximo à entrada, tira o violino da caixa e começa a tocar com entusiasmo para a multidão que passa por ali, bem na hora do rush matinal.

Durante os 45 minutos que tocou, foi praticamente ignorado pelos passantes, ninguém sabia, mas o músico era Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo, executando peças musicais consagradas num instrumento raríssimo, um Stradivarius de 1713, estimado em mais de 3 milhões de dólares.

Alguns dias antes Bell havia tocado no Symphony Hall de Boston, onde os melhores lugares custam a bagatela de 1000 dólares. A experiência, gravada em vídeo, mostra homens e mulheres de andar ligeiro, copo de café na mão, celular no ouvido, crachá balançando no pescoço, indiferentes ao som do violino.

A iniciativa realizada pelo jornal The Washington Post era a de lançar um debate sobre valor, contexto e arte.

A conclusão: estamos acostumados a dar valor às coisas quando estão num contexto. Bell era uma obra de arte sem moldura. Um artefato de luxo sem etiqueta de grife.

Assista ao vídeo:

TESTES PARA A COMPANHIA OSWALDO MONTENEGRO DE MUSICAIS

Oswaldo Montenegro está selecionando cantores, instrumentistas e bailarinos.
Ao final das audições, 15 artistas farão parte da COMPANHIA OSWALDO MONTENEGRO DE MUSICAIS, que se apresentará em peças e shows e gravará DVDs E CDs.

Os testes serão realizados de 15 de setembro a 30 de novembro.

Os ensaios serão de dezembro a final de fevereiro, no Rio de Janeiro, quando estreará o 1º espetáculo da Cia, simultaneamente com o lançamento do CD e DVD.

Os interessados devem mandar currículo, fotos e material audiovisual (CDs e DVDs), aos cuidados de Andréa,
para o endereço: Rua visconde de Pirajá, 247 sala 602 - Ipanema
Rio de Janeiro - RJ
CEP 22410-001
Ou para o email: montenegrooficina@gmail.com

08 outubro 2008

Onde estão os novos poetas?

Sem conseguir figurar entre os nomes de grandes editoras, muitos dos jovens autores de poesia encontram abrigo na internet e em pequenas casas editorias. Essa nova geração parece enfrentar o mesmo problema das anteriores: ter de trilhar caminhos alternativos para divulgar sua arte
Por Sheyla Miranda

Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade, mestres da poesia brasileira e nomes-chave do movimento modernista, são apostas editoriais até hoje. Para o final deste ano, por exemplo, a editora Record projeta uma reunião de poemas sobre o Natal e a época de fim de ano assinados por Drummond. Segundo a diretora da Record, Luciana Villas Boas, investir em uma obra de Drummond é um ótimo negócio editorial, porque vende. E muito. Mas, no que se refere à edição de poetas inéditos, o cenário não é tão favorável: "O livro de poesia dificilmente vende quantidades expressivas, a ponto de justificar a publicação. Colocar no mercado nomes desconhecidos é praticamente impossível do ponto de vista econômico", explica Luciana.

De que modo se organizam, então, os novos poetas? Em parte, como faziam na década de 1970 e até mesmo antes, quando autores iniciantes trabalhavam em edições caseiras, que eram enviadas às editoras ou vendidas de porta em porta. Alguns autores contemporâneos persistem na auto-edição, mas a maioria migrou para empresas de pequeno porte, que se proliferaram nos início dos anos 80 e hoje são pólos fundamentais de divulgação do trabalho dos poetas.

Mariana Ianelli, poeta paulistana que publicou o primeiro livro em 1999, aos 20 anos, é exemplo desse movimento. Vencedora do Prêmio da Fundação Bunge para Poesia 2008 e considerada uma das mais talentosas escritoras da nova geração, a autora publicou seus cinco livros pela Iluminuras. "Tive o privilégio de apresentar meu livro a um editor que confiou no meu trabalho sem a prerrogativa do 'sucesso de venda', ou seja, alguém que apostou na poesia, independentemente do seu êxito ou fracasso comercial", relata Mariana.

Para ela, a importância dessas pequenas editoras para poetas iniciantes é indiscutível, já que muitos nomes publicados pela Iluminuras ou pela carioca 7Letras foram mais tarde encampados por empresas de maiores, quando se tornaram conhecidos do público. Frederico Barbosa, poeta, editor de livros e diretor do centro cultural Casa das Rosas, de São Paulo, também destaca a importância dessas casas, mas levanta a seguinte questão: "Ainda hoje, mais de 80% dos livros de poesia publicados são financiados pelo próprio autor. Algumas editoras até publicam, mas quem paga o investimento é o poeta. Isso é um grande mal, porque gera um problema de distribuição. A editora, que não financiou a obra, não paga para que seja distribuída".

Em alternativa a esse quadro, tanto Frederico quanto Mariana apontam a internet como o principal caminho para que os poetas levem a público suas criações. "A internet pode suprir o descrédito por parte das grandes editoras. Para quem está começando, talvez seja mais do que uma simples estratégia de veiculação, já que facilita o debate, a troca de impressões", opina Mariana. Para Frederico, há tempos a rede se tornou, de longe, a melhor forma de divulgar poesia. "É um ambiente democrático tanto para quem quer mostrar seu trabalho quanto para os que estão interessados em poesia".

Mesmo com o grande alcance dos blogs e das revistas eletrônicas, alguns escritores consideram imprescindível que seu poema seja impresso. Citada por Mariana, a poeta Débora Tavares, que mantém uma página há anos, nunca conseguiu reunir seus poemas em uma publicação tradicional. É também o caso da poeta Valéria Tarelho, uma escritora " impressionante, dessa leva de poetas que usam a internet como meio de divulgação", conta Frederico, que descobriu a autora navegando pela rede. A internet funciona, portanto, como mais um recurso para que as carreiras dos jovens poetas continuem a ser construídas como no passado: por vias alternativas, à margem do grande mercado editorial.

Fonte: Bravo Online

07 outubro 2008

Cordelando


R ealmente a vida passa
O nde vamos não sabemos
D escobrimos amizades
O lha o quanto aprendemos
L evantamos a poeira
F izemos muita besteira
O nde foi que "nóis erremos"?

P ersistimos na estrada
A gora nós só vivemos
R egrados ou nas baladas
A ntenados nos momentos
B em diziam muitos sábios
E m que ano saberemos?
N ão viemos ficar pouco
S omos nós que nos fazemos

P ela sua liberdade
E também pelos amores
L embre-se das amizades
O nde estão os seus temores?

S empre lembrarei de ti
E mesmo eu não "tando ai"
U m amigo sem horrores

A gradeço a você
N ossa grande amizade
I sso não é tudo ainda
V ou falar de honestidade
E respeito os pensamentos
R ealmente o considero
S eja hoje e seja sempre
A lguém que de repente
R eal, leal e cinsero
I ncansavel, coerente
O timista e moderno

Rodolfo, Parabens pelo seu aniversário

Uma declaração de amor

Uma declaração de amor(Cris Leal)

eu te amo;
nasci pra te amar;
pra descobrir ao teu lado a felicidade;
pra garantir a realização de sonhos;
fazer da nossa vida real a mais alucinante fantasia;
ficar de mãos dadas ao pôr-do-sol;
admirar a lua, mesmo na chuva;
me aquecer num abraço, em teus braços;
calar minha boca na tua,
sentir teu cheiro, teu calor;
imaginar que as horas bailam;
que as estrelas brincam;
pois contigo, nada mais me importa;
só os momento dedicados a ti;
só a necessidade de ser pra ti;
tudo aquilo que és pra mim;
mais que um amor;
mais do que minha vida;
eu e você!!!

Concurso de Poesias

Texto retirado do site Concurso Poemateca 2008.

Seria apenas mais uma noite entre amigos, se não resolvessemos que esta é a noite para abrirmos a porta de nossa casa a todos vocês.
E quando digo casa, é a respeito da morada de nossa alma, do lugar onde se esconde a alma poética que habita em nós.
Sempre digo que o criar é a base da minha vida, mas Fernando Pessoa, que é sempre uma inspiração a todos que já pensaram na forma mais pura de poesia, escreveu com mais glória:
“Viver não é necessário; o que é necessário é criar"
Portanto a criação se apresenta como a forma mais pura de expressar um sentimento, um estado de alma e por vezes se faz mais importante do que o viver. A frase reaviva a importância do criar para trazer o contentamento de alma.
Há os radicais, que preferem afirmar que só há o criar porque se faz nele o único motivo razoável para viver, porém de radicalizações não faremos base.
Por vezes podemos sentir como se criar fosse o próprio viver e sem a criação nos faltasse o ar, como se tornássemos seres ignóbeis, como se voltássemos a ser parte da ignorância total de que no fundo somos feitos todos.
O criar traz a oposição ao sentimento de vazio de nós mesmos e leva-nos ao mundo que existe na, e é sustentado pela, pura essência da vida mais condicionada à memória que ao próprio respirar (viver fisiológico).
E é com esse divino propósito que se estabelece o Concurso de Poesia Poemateca 2008, afinal, “o que é necessário é criar”.

Caso tenham alguma duvida, abrimos um canal de comunicação direta entre a coordenação e os participantes, há um link logo abaixo do menu do site para um chat, onde qualquer um poderá tirar as duvidas em relação ao concurso e seus propositos.

Abraços poéticos
Diogo Viana & Catiaho Alcantara


Ainda dá tempo de se inscrever. Clique em Concurso Poemateca 2008.

Tudo é relativo

Quando Ayrton Senna chegou ao céu, São Pedro foi logo perguntando:
- Como é seu nome, meu filho???
- Ayrton Senna da Silva.
- Ah!!! Você é aquele piloto da F1, não é???
- Sou eu mesmo.
- Aquele que tinha uma ilha em Angra dos Reis com heliporto, quadra de tênis, praia particular entre outras coisas, mais um jato executivo Learjet 60 de 12 lugares comprado por US$ 19.000.000,00, um helicóptero bi-turbo avaliado em US$ 5.000.000,00 uma lancha Off Shore de 58', uma fazenda em Tatuí e que ganhava US$ 1.200.000,00 por corrida?
- Sou eu mesmo.
- Andava de Audi, Honda NSX e tinha uma DUCATTI com seu nome?
- Sim senhor!!!
- Morava em Mônaco, mas tinha apartamentos em NYC, Paris e viajava quando queria para o Brasil no seu próprio jatinho particular?
- Correto.
- Aquele que até hoje a família é acionista da Audi do Brasil?
- Eu mesmo!!!
- Aquele que comeu a Xuxa, e a Adriane Galisteu?
- Sim.
- Putz . pode entrar, mas você vai achar o Paraíso uma merda!

CORDEL

FUI OUVIR UM SOM PESADO
AO QUAL FUI APRESENTADO
ME ENCANTEI COM OS CAPIAU
Ê POVINHO ARRETADO
O VOCAL É MEU AMIGO
SE MEXER, MEXE COMIGO
TAMO SEMPRE LADO A LADO

E UM DIA ESPECIAL
QUE ACONTECE TODO ANO
DIA SETE DE OUTUBRO
EU NÃO FALO COM ESPANTO
DIA DE COMEMORAR
POIS É DIA DE NILMAR
VIDA BOA VAI LEVANDO

UM CARA FORTE E ALEGRE
QUE BATALHA TODA HORA
MERECE TODO ELOGIO
VOCÊ E SUA SENHORA
FELICIDADES MERECE
A GENTE NUNCA TE ESQUECE
MAS AGORA VOU ME EMBORA


CORDELANDO SEMPRE....

PARABENS NILMAR
FELICIDADES HOJE E SEMPRE!
FORTE ABRAÇO

06 outubro 2008

Catálogo e Promoção da Música

O Governo do Estado do Espírito Santo, através da SECULT, desenvolve, em parceria com o SEBRAE, o Programa de Desenvolvimento da Cultura Capixaba, visando criar condições favoráveis ao estudo, à pesquisa e à organização das diversas cadeias produtivas vinculadas à atividade cultural. Uma das principais propostas oriundas dessa parceria é o Catálogo e Promoção da Música do Espírito Santo.

A música é um dos maiores produtos da cultura brasileira, conhecido internacionalmente. A produção musical do Espírito Santo, em seus vários segmentos, apresenta, hoje, um nível de qualidade compatível com o que se faz de melhor em outros Estados brasileiros. Precisamos, então, transformar todo esse potencial em ações estruturadas e permanentes, em políticas públicas que beneficiem a música do Espírito Santo como um todo. Hoje, já conhecemos melhor a força cultural do nosso Estado, fundamentada, sobretudo, na diversidade e nas várias identidades que o formaram. Sabemos, portanto, que a qualificação desse setor da atividade criativa pode elevar e ampliar a sua capacidade produtiva, gerando emprego, renda e fortalecendo, ao mesmo tempo, a nossa imagem.

Desta maneira, acreditamos que, através de um instrumento virtual, como o Música do Espírito Santo (www.musicadoes.org.br) e um registro fonográfico e visual abrangente e representativo, composto por 4 CDs e um DVD, poderemos potencializar esse setor, de importância cada vez maior na economia brasileira, e ampliar o mercado do artista capixaba em seu próprio Estado, no Brasil e no mundo.

3º MOSTRA DE ARTES

A E.E. Dom Helvécio em parceria com a APAE convida toda a comunidade para prestigiar os trabalhos da 3º Mostra de artes com apresentação de danças modernas, folclórica, GRD, Teatro e Banda Brasil Excepcional

Data: 19/10/2008 - Domingo
Horário: 19 hs
Local: Usicultura - Shopping do Vale do Aço

02 outubro 2008

PROGRAMAÇÃO E EPITÁFIO

Fiquei muito triste ao ler este e-mail logo pela manhã. Mas sei que as coisas não estão boas pra nenhum dono de bar após o lançamento da lei seca. E é com pesar que transmito esta mensagem.

PROGRAMAÇÃO CLUBE DAS ARTES
  • Quinta-feira, dia 7 de outubro, 2100 h - Vinícius Piê, Emerson Metal e Leah;
  • Sexta-feira, dia 8 de outubro, 2100 h - Barbosa Lima
  • Sábado, dia 9 de outubro, 2100 h - Quem Sabe Faz ao Vivo


EPITÁFIO
Morre ,este mês, mais uma vã tentativa de promoção da cultura praticada na cidade de Vila Velha.
O Clube das Artes, iniciativa dos amigos Sônia Assad, Marcos de Assis, Denise Dalmacchio e Jorge Sales encerra suas atividades, após 7 meses de exaustiva tentativa de levar ao público gratuitamente, eventos como o Segundas Intenções, voltado exclusivamente para mostra de trabalhos autênticos, Cine no Clube, mostra de cinema, realizada sempre às terças, com o apoio inestimável da associação de Cineclubes de Vila Velha, Quarta Livre, palco e sonorização disponibilizados para ensaios de trabalhos, com vistas a realização de shows no local, onde os músicos só precisavam levar seus instrumentos. Às quintas e sextas, promovíamos shows com artistas da terra e a tradicional música ao vivo. Tentamos ainda montar eventos com o intuito de congregar e confraternizar artistas profissionais e amadores, como era o Sábado em Qualquer Tom.

O que o Clube tentou, ao longo deste período foi buscar uma alternativa auto-sustentável, através dos serviços de Bar, para custear as necessidades de manutenção do espaço propriamente dito. Infelizmente, sucumbiu à Lei Seca, desinteresse dos artistas em mostrar seus trabalhos autênticos (foram poucos corajosos), falta de interesse esta que abrange também, a manutenção do próprio espaço como mais uma opção de palco. Em tempos de Lei Seca, os "bares da moda" vêm se extinguindo e cabe a nós artistas tratarmos com carinho os que estão restando, levando o nosso público a estes espaços sempre que possível. Vila Velha é um grande produtor de arte e cultura. Pena que nem com a assinatura da Lei de incentivo à Cultura, os artistas, que certamente conseguiram apoio financeiro, viram no Clube uma oportunidade de divulgação pública do seu trabalho. Artistas, " Um livro de poesia na gaveta, não adianta nada, lugar de poesia, é na calçada". Sábias palavras de um outro artista daqui do Espírito Santo, o Sérgio Sampaio.

Lembramos ao público que reclama que pagamento de couvert encarece a conta, que o artista que trabalha no bar, vive disso. Veja-se como um pequeno incentivador da nossa cultura musical, do contrário todo trabalho veiculado ao público será feito por Mega Shows de Axé, Pagode , Funk, e Sertanejo e outras modernidades!

É... Vamos procurar espaços para que possamos carregar nosso som nas costas, tocar por quatro horas seguidas e, por fim, ganhar couverts medíocres!
Grande de abraço!!

Marcos Assis

01 outubro 2008

Sites que Ajudam II

Navegando pelos meus links no Delicious, descobri que tinha alguns sites que me ajudam e muito, e que eu não acessava com a devida frequencia.

Segue a lista:
  • CSS Library - Biblioteca de CSS com modelos muito úteis
  • SXC - Biblioteca de Imagens gratuitas - tem que se cadastrar
  • Template Monster - Sem dúvidas, o melhor site de templates que existe
  • IconsPedia - Biblioteca de ícones web2.0
Em breve postarei "Sites que ajudam III"

7+ Músicas

A pedido da mais nova amiga virtual Requeri do Rebloggando, posto aqui o meme de minhas 7 músicas preferidas.

Para todo músico, compositor e poeta, é muito difícil escolher apenas 7. Acho que para todo mundo deve ser. Então para não cometer injustiça com este blog, vou postar as 7+ Independentes e as 7+ Geral.

7+ Independentes (Você encontra estas músicas no PalcoMp3
  • Volver - Você que pediu
  • Ataque Fantasma - Central
  • Henrique Corrêa - Timidez (Lógico que eu não poderia ficar de fora)
  • CowBees - Se o mundo não acabar
  • Telesonic - Hoje é o dia
  • Tianastácia - Conto de Fraudas II
  • Vulgarize - Ma Belle19
7+ Geral:
  • Pearl Jam - Black
  • Kiss - Beth
  • Leoni - Garotos II
  • Legião Urbana - Perfeição
  • Nenhum de Nós - Sobre o Tempo
  • Metallica - Nothing Else Matters
  • Ultraje a Rigor - Rebeldes sem causa
Bem... Não sei se esta é realmente a lista verdadeira mas foi a que veio em minha cabeça no ato. Com certeza têm outras músicas que brigam por um lugar nestas listas.

Você já fez sua lista? Faça e mande pra mim.