30 setembro 2008

Valores inferiores desabilitados

Faz tempo que não deixo um código aqui nesta página. Estava com saudades mesmo. Então resolvi que hoje vou mostrar como desabilitar uma opção de um select a partir de outro select utilizando uma função Javascript.

Neste caso, uma adição de um compromisso em uma agenda. Eu não posso deixar que meu usuário cadastre o fim de um compromisso, antes do horário inicial.

Temos os seguintes campos:

Hora Inicial:
< select name="hora" id="hora" class="datahora" onchange="habilitaHora(this.value)">
< option value="8:00">8:00< /option>
< option value="9:00">9:00< /option>
< option value="10:00">10:00< /option>
< option value="11:00">11:00< /option>
< option value="12:00">12:00< /option>
< option value="13:00">13:00< /option>
< option value="14:00">14:00< /option>
< option value="15:00">15:00< /option>
< option value="16:00">16:00< /option>
< option value="17:00">17:00< /option>
< /select>

Hora Final:
< select name="hora2" id="hora2" class="datahora">
< option value="8:00">8:00< /option>
< option value="9:00">9:00< /option>
< option value="10:00">10:00< /option>
< option value="11:00">11:00< /option>
< option value="12:00">12:00< /option>
< option value="13:00">13:00< /option>
< option value="14:00">14:00< /option>
< option value="15:00">15:00< /option>
< option value="16:00">16:00< /option>
< option value="17:00">17:00< /option>
< /select>


É claro que você poderá montar seus próprios valores, mas usarei este mais fácil para focarmos o código a seguir, um javascript totalmente comentado, que deixa habilitado no "hora2", somente os horários posteriores ao do selecionado em "hora".



function habilitaHora(horaAtual){
horario = document.getElementById('hora2'); // SETA A VARIAVEL horario COM O OBJETO hora2 UTILIZANDO O ID

marcado = false; // IREMOS UTILIZAR ESTA VARIAVEL POSTERIORMENTE

// ESTE FOR VAI PERCORRER TODOS OS VALORES DA hora2
for(i=0;i<=horario.options.length;i++){

// ESTE IF VERIFICA SE O VALOR SELECIONADO NO PRIMEIRO COMBO É
// MENOR OU IGUAL AO ITEM DO SEGUNDO
if(horario.options[i].value <= horaAtual){

// SE O VALOR FOR MENOR, A OPÇÃO É DESABILITADA
horario.options[i].disabled = true;
}else{

// SE O VALOR FOR MAIOR, A OPÇÃO É HABILITADA
// FAÇO ESTA VERIFICAÇÃO NOVAMENTE CASO O USUÁRIO MUDE DE
// OPNIÃO E ESCOLHA UM HORÁRIO MENOR
horario.options[i].disabled = false;
// SE A VARIAVEL MARCADO FOR FALSA QUER DIZER QUE É O PRIMEIRO VALOR
// QUE PODE SER MARCADO PELO USUÁRIO. ENTÃO EU JOGO O FOCO PARA ELE
// E A VARIAVEL MARCADO PARA VERDADEIRO
if(marcado == false){
horario.options[i].selected = true;
marcado = true;}
}
}}


Obs.: Eu não testei no IE6.

Não sei se consegui explicar claramente então estou aberto a comentários e e-mails, fiquem à vontade. Abraço a todos.

29 setembro 2008

Sites que ajudam

Abaixo segue uma lista de sites que me fizeram perder menos tempo ajudaram em algumas tarefas. Eu utilizo sempre, todos, e também podem ser úteis para você:

Twitter Grader - Veja o seu rank do Twitter.

Megacubo - Assita TV no seu computador. Possui muitos canais bons com uma lista que sempre esta se atualizando.

Backbase - Framework Ajax rápido pra se aprender muito simples de utilizar.

GButts - Extensão do Firefox que permite uma melhor navegaçao entre os serviços do google.

28 setembro 2008

O Paradoxo do Nosso Tempo

por George Carlin

Nós bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem critérios, dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e rezamos raramente.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.
Nós falamos demais, amamos raramente,
odiamos freqüentemente.
Aprendemos a sobreviver, mas não a viver;
adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos. Fomos e voltamos à Lua,
mas temos dificuldade em cruzar a rua
e encontrar um novo vizinho.

Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio.
Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito;
escrevemos mais, mas aprendemos menos;
planejamos mais, mas realizamos menos.

Aprendemos a nos apressar e não, a esperar.
Construímos mais computadores
para armazenar mais informação,
produzir mais cópias do que nunca,
mas nos comunicamos menos.
Estamos na era do 'fast-food' e da digestão lenta;
do homem grande de caráter pequeno;
lucros acentuados e relações vazias.

Essa é a era de dois empregos, vários divórcios,
casas chiques e lares despedaçados.
Essa é a era das viagens rápidas,
fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos
e das pílulas 'mágicas'.
Um momento de muita coisa na vitrine
e muito pouco na despensa.

25 setembro 2008

Sarau Domingo DiVersus

Abertura com a Banda Tambores, que fez questão de encerrar. Assim foi o último Domingo DiVersus, atolado com a energia desses meninos que fizeram a platéia dançar e cantar no seu ritmo. Entre a abertura e o encerramento, muita Poesia que, a cada encontro revela novos talentos e reafirma outros. O nosso Domingo DiVersus tem conseguido dizer a que veio: - Divulgar, incentivar, inovar e fazer com que todos saboreiem este magnífico menu que é a Poesia pura, sem pré-determinações que possam distinguir quem a diz.

Não se faça de rogado, junte os Poemas que estão falando para as gavetas e venha dizê-los a quem quer ouvir!!

"Dizer sentimentos é uma arte, saboreá-los no ocaso da Barra do Jucu, é um presente!!"

Domingo DiVersus
SARAU POÉTICO AUTORAL (COM VARAL DE POESIAS)

Participação Musical: Moacyr Teixeira (Projeto "Violão na Vila", contemplado pela Lei "Vila Velha Cultura e Arte")

28 de Setembro de 2008 (último Domingo) – 18 Horas

Casa da Cultura e Cidadania de Vila Velha
Rua Vasco Coutinho, s/n° - Barra do Jucu

POETAS PRESENTES NO ÚLTIMO SARAU:
Adalberto Nunes, Leonardo Ferreira, Giseli Suave, Geraldo Fernandes, Bonel, Alvarito Mendes Filho, Cláudia Gomes, Rosa Rasuck, Márcia Primavera, Wagner Esperança, Édson Piona, William Bernardo, Déa Bernardo, Kekél, Marilena Soneghet, Myriam Moreira, Tatiana Brioshi, Gabriela Alves, Lana Solar, Ane Solar, Thiago Emerick, Elcione Moura, Neizes Andrade, Jorge Sales, Ramiro Conceição, Flávia Neves, Clevinho, Andressa Bruno, Horacio Xavier e o ator Ednardo Pinheiro.

CONTATOS:
Horacio Xavier - (27) 3033-5713 / 8837-3549 saraudomingodiversus@gmail.com
Lourdes Guerra – (27) 3319-3179
Giseli Suave – (27) 9823-0320 giselisuave@gmail.com

APOIO CULTURAL: PMVV
ENTRADA FRANCA

24 setembro 2008

Sol na Garganta e no Porto de Vitória

A banda Sol na Garganta do Futuro (SGF) se apresentará nesta sexta-feira, dia 26/09, a partir das 20 horas, no armazem do Porto de Vitória.

Para quem ainda não conhece, a banda SGF tem um repertório regado à poesias com fundo musical e imagens marcantes no fundo do palco, tudo de primeira qualidade. São textos fortes e emocionantes que instigam imaginação, memória e cultura.

À frente do palco, Fabrício Noronha usa o microfone para passar mensagens enquanto os companheiros Hugo Reis (guitarra), Daniel Bosi (sopros/violão), Vinicius Fabio (contrabaixo) e Érico (bateria/percussão) dão o tom e a emoção necessária.

O texto de apresentação do SGF é: "Poesia através de uma banda de música. Juntar a palavra falada e a música, atuando diretamente no olhar do espectador. Não segue um estilo musical. É música sem nome. Toda a produção é distribuída livremente. O cinema está na essência conceitual do trabalho. No palco, o ritmo audiovisual é somado à performance. Cada apresentação segue um ritmo com tantas possibilidades, tantos elementos. Cada apresentação é desenhada – e se torna única."

E realmente cumprem o que dizem.

Saiba mais sobre o SGF nos sites:
Blog SGF
Para Ouvir
Para Ver e Ouvir

O guia definitivo do RSS - 100 ferramentas para usar e abusar!

O guia definitivo do RSS - 100+ ferramentas para usar e abusar!

Posted using ShareThis

Vivendo e Aprendendo

** Depois de uma conversa com um grande amigo em um bar, a gente aprende muita coisa. Um amigo me contou a sua história de vida, e eu só tenho a agradecer. Aprendi a dar mais valor ainda a minha família e meus amigos. Um forte abraço meu amigo. Até a próxima cerva. De 28/04/2006 **


Vivendo e Aprendendo (Henrique Corrêa)


Há muito tempo que eu pensava ser frágil,
Que as pessoas deveriam ter pena de mim.
E não seria, eu, um sábio.
E que ningúem mais pensava assim.

Timidez me ronda até hoje e agora.
Me faltou sempre malícia com os problemas.
E o que me vinha na cabeça a toda hora
É entrar sempre no mesmo dilema.

Dizia minha mãe em seu bom caráter:
_ Não tenha medo das dores da vida.
E meu pai, em suas breves palavras:
_ Aguente o fogo, pois depois têm brasa e cinzas.

E eu, tão orgulhoso e cheio de tratos,
Me postava como se não me importasse.
Eu tinha de tudo, amigos de vários lados.
Não tinha ninguém que me maltratasse.

E por ter sempre a vida assim tão fácil
Nunca pensei que o jogo mudaria.
Queria viver sempre com classe,
Mas de coitado para isso me fazia.

E pode chamar de lugar sem cura
Ou até mesmo de antro de maldades.
Mas foi em um bar que aprendi que a vida é dura,
Foi em um bar que descobri a realidade.

E neste dia não foi por bebedeira
E nem mesmo por razões de amargura.
Foi somente uma história verdadeira,
Contada por um amigo de mente pura.

Este amigo me contou de sua infância:
O que passou e tudo aquilo que sofreu,
E dos maltratos que ele guarda na lembrança,
Para hoje estar no lugar que mereceu.

E eu que parecia satisfeito,
Fui descobrindo e revirando o que passei.
Revi meus pensamentos e defeitos.
Não consegui nada daquilo que sonhei.

Todas as farras pareciam importantes.
Todos os vícios pareciam me exaltar.
E tudo aquilo que me parecia distante,
Estava, cada vez mais a se afastar.

Foi um estrago no meu ego inocente,
Uma barreira que eu tive que quebrar.
E por mais que eu saísse impunemente,
Algum pedaço de mim se perderá.

Mesmo assim eu enfrentarei a dor
E não posso jogar fora a humildade.
E farei o que preciso for,
Me tornarei amigo da cinseridade.

Obrigado, Amigo, pela história.
Que nós tenhamos um bom final.
Que nossa vida seja repleta de glória.
Que eu aplique em minha vida o seu sinal.

23 setembro 2008

Nanny

** Para quem ainda não conhece a letra... Música de 09/04/2006 - Popzinho que ficou legal... **

Nanny (Henrique Corrêa)

Nanny não estranhe
Mas faz tempo que quero te ver.
Beba este champagnhe,
Me acompanhe pois quero você.
Nanny, não se acanhe.
Nanny, temos muito o que dizer.
Não se envergonhe, nem me arranhe,
Tente me entender.
O que você fez comigo
Não se faz com nenhum ser.
Mesmo assim te amo, Nanny.
Nunca esqueci de você.

Nanny. Oh Nanny.
Me chame, me engane, me ame.
Oh Nanny.

Sempre você some, Nanny,
Quando quero conversar.
Mesmo que reclame
Eu preciso te reencontrar.
Pode ser que apanhe, Nanny,
Mas tenho que lhe falar.
Não me abandone, Nanny.
Tenho pra ti um lugar.

Nanny. Oh Nanny.
Me chame, me engane, me ame.
Oh Nanny.

22 setembro 2008

Timidez

Desde a primeira vez que vi
Conseguiu me impressionar
Com seu jeito de sorrir
Eu não sabia o que falar
Por um momento desisti
Não tive tempo de tentar
E ao chegar perto de ti
Já não tinha mais lugar

Toda dor que sustentei
O quanto tive que aguentar
Maus momentos eu passei
Por você não me enchergar
Você não tem culpa, eu sei
Me escondi de teu olhar
Foi calado que te amei
Não posso me enganar

Em cada sonho que sonhei
Você tinha seu lugar
Cada passo que eu dei
Nunca parei de pensar
No seu jeito sedutor
No seu modo de expressar
Quase morro de amor
Mas tenho medo de chegar

Toda dor que sustentei
O quanto tive que aguentar
Maus momentos eu passei
Por você não me enchergar
Você não tem culpa, eu sei
Me escondi de teu olhar
Foi calado que te amei
Não posso me enganar

Você não sabe mas eu tentei lhe dizer
Tudo aquilo que eu sinto
Mas não tive a coragem e lhe culpei
Mas você não teve culpa
Você não teve nada a ver

Toda dor que sustentei
O quanto tive que aguentar
Maus momentos eu passei
Por você não me enchergar
Você não tem culpa, eu sei
Me escondi de teu olhar
Foi calado que te amei
Não posso me enganar

(Henrique Corrêa)
Música de 01 de Abril de 2006.
Ouça em http://palcomp3.com.br/henriquecorrea



Licença Creative Commons
A obra Timidez de Henrique Corrêa foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Brasil.
Com base na obra disponível em henriquecorrea.blogspot.com.
Permissões adicionais ao âmbito desta licença podem estar disponíveis em http://henriquecorrea.blogpost.com.

21 setembro 2008

Eu Preciso Chorar

** Começou com um sentimento, terminou com o que veio na cabeça mas no
final ficou legal - 18/03/06 **


Eu Preciso Chorar (Henrique Corrêa)

Eu preciso chorar
Mas não tem graça chorar pra mim mesmo
Preciso jogar fora alguns sonhos tolos
Por que sozinho eles não valem nada
Eles me incentivaram e me tornaram forte ao seu lado
Mas um dia tudo tem mesmo que acabar
Só não esperava que eu acabasse antes das coisas

Eu preciso chorar
Mas ainda não consegui
Não é facil jogar tudo para o alto
Principalmente quando não queremos
E agora que já não posso mais estar aí
É tudo tão diferente e vazio

Há muito tempo não sinto fome nem frio
Há muito tempo eu só sinto dor
E o que me dói me dói por dentro
Pois já não sinto carne, ossos e nervos
Não vejo mais minhas mãos
Não caminho por onde quero

Eu preciso chorar
Mas não sei se fantasmas choram

20 setembro 2008

Lixo

** Sobre o que não serve pra gente - 18/03/06 **

Lixo (Henrique Corrêa)

Mandei para o escuro vazio do universo
Tudo aquilo que me desagrada
Ainda restou muita coisa pra viver

E todos os dias aparecem desgraças novas
Então eu descobri que não é só jogar fora
A lixeira do coração é a alma
E não cabe muito
Não existe um incinerador

Não dá pra esquecer
Nada foi feito para se esquecer
Mesmo jogando fora objetos
Mesmo queimando as velhas fotos

Tudo que um dia já foi bom
Fica guardado com a esperança do retorno
E mesmo quando não queremos que retorne
Esperamos, o que já foi bom, de outros
Não adianta se esconder, nem se mudar
Nem adianta enlouquecer

O que outras pessoas podem fazer por mim
É continuar a balançar o meu coração
Em uma constante mistura de sentimentos
Que, espero eu, não precise mais jogar fora

19 setembro 2008

Descoberta nova partitura de Mozart

Uma partitura inédita do compositor austríaco de música clássica Amadeus Wolfgang Mozart foi descoberta por pesquisadores alemães em uma biblioteca francesa de Nantes, segundo a Prefeitura local. Os papéis têm o tamanho de páginas de caderno e estão divididos em duas partes.

A partitura provavelmente faz parte de uma obra musical, segundo o pianista francês Christophe, em entrevista ao jornal "Presse Ocean". A primeira parte tem 15 compassos de quatro tempos em ré menor, que constituem um credo (episódio religioso).

Já a segunda parte foi considerada de difícil interpretação, uma vez que é composta por notas ilegíveis à primeira vista. Para Christophe, é possível que se trate da mesma obra e de uma sonata antiga.

Não se sabe como as partituras chegaram à biblioteca de Nantes, que pertence à Prefeitura da cidade.

Fonema

Imagino seu sorriso que não esta ao meu lado.
Perco todo meu juízo, pareço apaixonado?
Sempre falo o que penso e você diz que estou errado.
Mas não penso sem sentido, não estou atordoado.

Elogio sua pele e você diz que é feia
Falo bem de seu cabelo, gosto como se penteia
Queria falar mais de perto mas parece que me odeia
Já sonhei até falar bem baixinho em sua orelha

Fico calmo ao ser ouvinte de suas palavras ingênuas
De repente fico rindo, sozinho, fora de cena
Olho todas as suas fotos, desde quando era pequena
A menina já cresceu, me deixando em fonema

BEM VINDO AO BAR CLUBE DAS ARTES: PAULO BATERA EM WORKSHOW DE BATERIA DIA 19 DE SETEMBRO!

BEM VINDO AO BAR CLUBE DAS ARTES: PAULO BATERA EM WORKSHOW DE BATERIA DIA 19 DE SETEMBRO!

18 setembro 2008

Volver - Acima da Chuva

Navegando pelo PalcoMp3 eu conheci esta banda que sabe mostrar o Rock & Roll como tem que ser feito. Com letras bem feitas e arranjos bem produzidos e com a intenção de fazer o que gosta, a banda Volver, de Recife, surgiu na contramão da cena local, em abril de 2003, resgatando a partir das idéias e cores da Jovem Guarda um estilo musical sessentista.

Integram a banda Bruno Souto na voz e guitarra, Fernando Barreto no baixo e vocais e Zeca Viana na bateria e vocais.

A banda antecipou seu novo disco pelo portal MySpace no mês de Julho/08, sintonizada com as novas tecnologias e a democratização do acesso à música. Batizado de "Acima da Chuva", o disco trás onze canções com a marca registrada da banda recifense. Com esse lançamento o Volver é a primeira banda pernambucana a disponibilizar um disco na íntegra em parceria com o MySpace. É o décimo-primeiro lançamento de Senhor F Discos e segundo da banda pelo selo.

Com "Acima da Chuva", Volver afirma-se como uma das bandas mais importantes da cena independente desta década. Em canções como "Pra Deus Implorar", "A Sorte" e "Clarice", entre outras, o cantor, guitarrista e compositor Bruno Souto confirma seu talento autoral. "Acima da Chuva" consolida a carreira e sustenta, com qualidade autoral e poética, a projeção conquistada com o disco de estréia. O novo disco também revela uma grande qualidade instrumental.

Quando surgiu, a banda contava com o hit "Você que Pediu", música de abertura de seu primeiro disco. Lançado por Senhor F Discos, "Canções Perdidas Num Canto Qualquer" projetou a banda no país e no exterior, onde chegou a liderar listas de melhores do ano na Espanha. Donos de um ótimo show, os recifenses também destacaram-se nas plataformas dos festivais independentes.

O disco teve a participação de Diógenes Baptistella na guitarra, integrante original da banda, atualmente vivendo na Itália. O disco foi gravado no Estúdio Mister Mouse, em Recife, com produção de Léo D., Wllliam P. e da própria banda.

ABAIXO O SETLIST DE "ACIMA DA CHUVA"

01 - Pra Deus Implorar (Letra e música: Bruno Souto)
02 - Dispenso (Letra: Bruno Souto Música: Bruno Souto / Diógenes Baptisttella)
03 - A Sorte (Letra e música: Bruno Souto)
04 - Não Sei Dançar (Letra: Bruno Souto Música: Bruno Souto / Diógenes Baptisttella)
05 - Natural (Letra: Bruno Souto Música: Bruno Souto / Diógenes Baptisttella)
06 - Tão Perto, Tão Certo (Letra: Bruno Souto Música: Bruno Souto / Diógenes Baptisttella)
07 - Acima da Chuva (Letra: Bruno Souto Música: Bruno Souto / Diógenes Baptisttella)
08 - Dia Azul (Letra: Bruno Souto Música: Bruno Souto / Diógenes Baptisttella)
09 - Coração Atonal (Letra e música: Zeca Viana)
10 - Clarice (Letra e música: Bruno Souto)
11 - Despedida em Seis por Oito (Letra e música: Bruno Souto)

Saiba mais clicando em Volver

Nando Reis e os Infernais

Mais uma vez em Vitória - ES, Nando Reis e os Infernais, uma semana antes do show mais esperado do ano, Titãs e Paralamas.

Nando Reis esta em fase excelente, mostrando letras e músicas que não agradam a todos mas que fazem sucesso junto ao público bem diferenciado da época dos Titãs.

O show será dia 20 de setembro, no Ilhacústico, e terá ainda o grupo de percussão Patubatê como atração na noite.

17 setembro 2008

Hoje eu não tô bem

** Um blues meio tosco que eu fiz quando não tinha nada pra fazer. Com ritmo ficou até engraçado. 15/03/06 **

Hoje eu não tô bem (Henrique Corrêa)

Hoje, hoje eu não tô bem
Hoje, mas logo hoje, hoje eu não tô bem
Já me chutaram, me roubaram
Sequestraram e me usaram
Me chutaram, me roubaram
Sequestraram e me usaram de refém

Na saída de casa encontrei um rapaz
Que me pediu dinheiro e um algo mais
Dei a ele um cigarro do meu maço tosco
Ele me deutrês chutes e roubou meu troco

Hoje, hoje eu não tô bem
Mas hoje, justo hoje, hoje eu não tô bem
Já me chutaram, me roubaram
Sequestraram e me usaram
Me chutaram, me roubaram
Sequestraram e me usaram de refém

Ao chegar no trabalho meu patrão me chutou
Saindo da empresa o telefone tocou
De dentro de um carro todo remendado
Saíram três marmanjos nada educados
Empurra e chuta e rasga já não tô mais legal
Eu fui sequestrado, mas que dia anormal

Hoje, hoje eu não tô bem
Hoje, só hoje, hoje eu não tô bem
Já me chutaram, me roubaram
Sequestraram e me usaram
Me chutaram, me roubaram
Sequestraram e me usaram de refém

Poesia Pura

Poesia Pura é um espaço poético virtual que reúne poetas de todo o mundo, no qual eu também faço parte. Estão registrados nos fóruns do site, 10070 poetas de 26 países da América e Europa, que se expressam nas línguas espanhola e portuguesa. Desde 23 de outubro de 2001 até hoje, foram inseridos 1780959 poemas e mensagens no site.

Este é um mês especial para o site pois, junto com a EXPOZARAGOZA 2008, ocorreu o concurso poético “LOS TESOROS DEL AGUA” (Tesouros da Água), promovido pela União Européia e, foram selecionados 10 poetas para escrever sobre a água na Europa. Destes, cinco poetas pertencem ao espaço poético Poesia Pura. Liderados por Carlos Valverde, os seguintes poetas do Poesia Pura têm suas criações publicadas: Tano García-Page, Vicente Martín, Celia Bautista e Nieves Álvarez (a última é coordenadora do projeto em nome da Comissão Européia.

O Livro se inicia com um poema de Luis Eduardo Aute.

Foram impressos vinte mil (20.000) exemplares do livro, publicado em três línguas (castelhano, francês e inglês), apresentadas à imprensa entre os dias 24 de junho e 2 de julho numa conferência com a participação de Luis Eduardo Aute, junto as autoridades europeias. Aute fez um recital no dia 3 de julho.

O livro foi entregue a todos os visitantes que participaram das atividades da EXPOZARAGOZA em 2008.

Com isso, o site Poesia Pura abriu caminho na linha da frente da Poesia.

16 setembro 2008

Ensinamentos

** Texto de 05/02/2006 **

Ensinamentos (Henrique Corrêa)

As crianças querem brincar na rua
Junto com outras crianças
Seus pais sempre repreendem
Seus filhos não terão infância
Crescerão sozinhos, sem amigos
Presos em fantasias absurdas
Imaginando mundos que não existem
Sentirão falta quando crescer
Se isolarão e serão tristes
Passarão uma adolescencia conturbada
Por falta de palavras acolhedoras
Não confiarão em ninguém
Não se aprende isso na escola
E quando pensarem que são independentes
Vão fazer tudo aquilo que não devem

As crianças querem brincar na rua
Junto com outras crianças
Os pais liberais acompanham
E incentivam o filho ao que querem
As crianças terão muitos amigos
Sonharão com os pés no chão
E serão boas naquilo que escolherem
Se sentirão as melhores
Se não for vão lutar para ser
Serão adoslecentes confiantes
Cheios de propostas tentadoras
Não confiarão em ninguém
Não se aprende isso na rua
E quando pensarem que são independentes
Vão fazer tudo aquilo que não devem

Não, Não
As crianças não querem brincar na rua
Elas tem diversão em casa
E o que há de mal em ser isolado?
Temos TV e outros eletrônicos
A segurança do lar é imensa
Não sofrerão acidentes e não serão sequestradas
Compre para elas um cachorro
Eles não precisam ir a escola
Mas quando elas se libertarem
Quando pensarem que são independentes
Vão fazer tudo aquilo que não devem

Mas que adolescencia imunda
Que só faz o que não deve fazer
Quase ninguém no mundo é bom homem
Mas você pode ensinar o seu filho a ser
Eles não ensinam isso na escola
Só duas pessoas ensinam isso
Mas se elas pensarem que são independentes
Vão fazer tudo aquilo que não devem

Erros

Às vezes sou perverso demais com as pessoas ao meu redor.
Isso é um fato que não posso negar.
Têm tanta gente no mundo e não posso agradar a todos.
Mas eu posso agradar a mim.
E não sei porque quando penso em mim mesmo me esqueço dos outros.
Egoísmo? Talves.
Mas não existem barreiras quando o assunto sou eu.

Sei que o que eu falo dói.
Sei que o que eu faço machuca.
Sei que posso fazer alguém feliz
Mas também sei que posso fazer chorar.
Sei de tudo o que posso e o que não posso.
E, sabendo disso, aprendi que também posso me machucar.
Sabendo disso também aprendi que posso machucar mais do que alguém pode suportar.

Mas se você pensa que sou perverso
A ponto de executar todas as coisas ruins?
Não sou.

Penso sim, em quem está ao meu redor.
Às vezes não agrado nem a mim.
Simplifico o que falo de forma a doer menos.
Simplifico o que faço de forma a machucar menos.
Esqueço muitas vezes o que posso e o que não posso.
E continuo tentando não me machucar.

Penso na vida como uma sala de aula,
Onde existem alunos bons e ruins,
Professores bons e ruins,
E aprendizados fáceis e difíceis.

Penso em fazer tudo de um jeito simples e grandioso.
Penso em fazer nada para ficar na história
E fazer tudo para o esquecimento.
Não penso muitas vezes também.

Erro sempre. Vivo de erros.
Também acerto. Também creio.
Sou pessimista, muito pessimista,
Para poder comemorar qualquer pequeno acerto.
E minhas decisões são tomadas sem nenhuma certeza.

Uso a razão mais que o coração.
Uso o senso mais que a ilusão.
Acredito no que vejo.
E quer saber tudo o que eu vejo?
Percorra todos os pontos negativos e positivos que você pode me mostrar.
Lembre-se agora somente dos negativos.
Será que eu posso conviver com eles?

Comemorar alegrias é muito fácil.
Conviver com derrotas é complicado.
Não cometer erros já cometidos?
É a solução para a maioria dos problemas.

Aprendo muito com meus erros e com os erros dos outros.
Tento não ser o mesmo errante.
Reconhecer onde se pode errar é o primeiro passo para não cometer erros.
E reconheci.
Não errei desta vez.

15 setembro 2008

Programa Furnas Geração Musical

Atenção jovens talentos musicais: foram prorrogadas até o dia 15 de setembro de 2008 as inscrições em 7 estados, dentre eles o Espírito Santo, para jovens de 16 a 25 anos no Programa Furnas Geração Musical (terceira edição). Este ano, o Furnas Geração Musical vem com novo formato, contemplando duos, trios e quartetos em duas categorias: música instrumental de concerto e música instrumental brasileira.

Seleção
Serão 3 etapas de seleção para escolher os grupos (duos, trios ou quartetos) de cada categoria por unidade da federação, pela análise das fichas de inscrição, histórico, currículo, formação e repertório. A premiação constará de aulas em escola ou conservatório de música pelo período de seis meses, participação em turnê nas oito capitais e gravação de um CD.

Incentivo e Apoio
A iniciativa, da Coordenação de Responsabilidade Social de Furnas, e apoio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), visa incentivar, garantir visibilidade e oportunidade de aperfeiçoamento a jovens instrumentistas de musica de concerto e música brasileira.

Inscrições
As inscrições terão início no dia 15 de julho de 2008 e terminarão no dia 15 de setembro de 2008. Os duos, trios e quartetos candidatos deverão efetuar a inscrição apenas por internet ou através do produtor local de seu estado. Em Vitória (ES) entrar em contato com Janaina Lima por e-mail Janaslima_@hotmail.com ou telefone (27) 3325-2368.

Informações
Estados participantes: Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Goiás e no Distrito Federal.
Para outras informações consulte o site Furnas

Oficinas de percussão e produção musical


Clique na imagem para vê-la maior.

Disfarce

Quem te vê não pensa que você esta tão mal
Sua dor se disfarçou em um rosto legal
Seu sorriso não expõe o sentimento ruim
E nem mesmo a sua mãe sentiu você assim

Mostre para todos que você ainda não perdeu
Tente mais um pouco e conquiste tudo que é seu

Tudo o que você quiser um dia vai ganhar
Corra atrás dos sonhos com a cabeça no lugar
Esqueça os momentos que não te fizeram bem
Olhe para frente, você pode ir além

Mostre para todos que você ainda não perdeu
Tente mais um pouco e conquiste tudo que é seu

Música de Henrique Corrêa

12 setembro 2008

Rock Brasileiro da Década de 50

Recebi um e-mail muito legal com a história do rock no Brasil e gostaria de compartilhar esta história com todos. Muito Obrigado Cecília Maia (A Poderótica).

Texto Original por: André Heavyman Morize | Publicado em 23/12/98

Em meio aos conturbados anos 50, perda da Copa do Mundo em pleno Maracanã (1950), morte de Getúlio Vargas (1954), fabricação do primeiro fusquinha (em 1950 foi importado o primeiro... em 1959 o nacional custava 59.750 cruzeiros de então, uma fortuna, como um prenúncio de que o Brasil era o país do futuro), morte de Carmem Miranda (1955) os delírios arquitetônicos de Oscar Niemeyer e a loucura de Juscelino Kubitschek que viria a ser presidente em 31/01/1956 e construiria Brasília... reinava a bossa nova... o pop da vez...

Mas no dia 24 de outubro de 1955 um fato simples mudou a vida dos jovens de então e de todas as gerações que os sucederam... Com muito topete e brilhantina uma versão carioca de Rock Around The Clock (um dos hinos do rock&roll de autoria de Max C.Freedman e Jimmy Knight) foi gravada nos estúdios da Continental. Sua intérprete Nora Ney (até então a Rainha da Fossa) e a versão teve seu nome abrasileirado como Ronda das Horas...surgiu o Rock Brasileiro, The Tupinikin Rock & Roll... Oh yeah! Yeah! Yeah! (popularizado nos loucos anos 60 como iê iê iê).

O curioso é que Nora Ney e seus parceiros eram MPB pura... fossa e bossa nova... de seu grupo faziam parte Cyll Farney (baterista), Dick Farney (cantor), Johnny Alf (pianista), Tecla (cantora), Klecius Caldas (cantor) e o diretor cinematográfico Carlos Manga... todos amadores oriundos de programas radiofônicos tais como o Fantasia Musical (José Mauro - Rádio Tupi - 1951). Neste programa Nora Ney cantava músicas estrangeiras sob a alcunha de Nora May...

Outros programas importantes eram (não estranhem) Viva o Samba/Sequência G3 de Aracy de Almeida, Ritmos da Panair (direto da boite Midnight pela Rádio Nacional); o point no Rio era o Beco das Garrafas em Copacabana, as boites Kilt Club Drink e muitas outras, redutos da vanguarda, fossa, bossa nova, cinema novo (em 1955 Rio 40 Graus de Nelson Pereira dos Santos dava partida ao Cinema Novo) se encontravam com o jazz o blues e o rock... o Rio de Janeiro era a capital cultural do país... em Sampa reinavam absolutas as boites Oasis e Arpege e a Radio Excelsior.

Por ironia quis o destino que Nora Ney fosse ser conhecida mundialmente por sua única incursão no mundo do rock com sua Ronda das Horas... sua carreira inteira foi dedicada a MPB... era a moça do samba que certa vez tentou cair no rock&roll.

Seu papel foi importantíssimo pois abriu os olhos da juventude ainda não transviada para jornais, revistas e programas de rádio que traziam os então reis do rock Chuck Berry (o "negro" imoral) Jerry "The Killer" Lee lewis (o pedófilo), Little Richard (o efeminado), Elvis "The Pelvis" Presley (o sexo personificado, o bad boy branco com cara de anjo) que com a cumplicidade do cinema e seus artistas malditos Marlon Brando e James Dean bombardeavam e moldavam toda uma geração.

A revista O Cruzeiro, a Revista do Rádio e as Seleções do Reader’s Digest mostravam o rock com sua crueza (guitarras berrando imorais, pianos ensandecidos sendo tocados com os pés, voz e pélvis em sintonia, saxofones ensandecidos, teatros arrasados pelas platéias dançantes) para uma nação estupefacta dividida entre adultos repressores e jovens loucos, ansiosos pela liberdade e igualdade e excitação que só o Rock&Roll proporciona... era a trilha sonora da década... talvez do século...

Em 1956 ao assumir a presidência JK (como veio a ser conhecido Juscelino Kubitschek, seu slogan era "50 anos em 5"), a urgência disto se fez notar: uma capital (Brasília) foi construída em 3 anos, a industria siderúrgica e automobilística nacional foi implantada, Luz Del Fuego inaugurava a primeira praia de nudismo brazuca e estreava o filme Rock Around The Clock (No Balanço das Horas) que além da música título emplacou Only You e See you Latter Alligator nas paradas de sucesso. Na sua esteira veio The Wild One (rebatizado como O Selvagem) protagonizado por Marlon Brando e Rebel Without a Cause (Juventude Transviada) com James Dean, Natalie Wood e Sal Mineo. Tempos confusos... de contrastes... DKW Vemag (motor dois tempos) primeiro carro 4 portas fabricado no Brasil e Volkswagen 1200 cc... sonhos apaixonados de jovens com as baladas de Nat King Cole dos Anos Dourados e sonhos rebeldes de gangues de motocicletas em seus tenis, t-shirts e casacos de couro... Transição, os terninhos, saias rodadas, meias de seda cedendo lugar a costeletas, topetes, jeans apertadinhos, tenis Conga, rabo de cavalo, goma de mascar Ping Pong.

O rock chegou de mansinho... mas chegou para ficar. Ninguém da mídia da época (existia isso?) havia apostado no gênero, com exceção de obscuros disk-jóckeis como excentricidade e curiosidade... ninguém acreditava que aquela música barulhenta pudesse ser de alguma importância no pop futuro... mas foi como um vírus, uma epidemia, assolou o país inteiro e de norte e a sul os ouvintes estavam pedindo Bill Halley, Elvis, Little Richard, The Killer, Ray Charles etc...

As gravadoras logo lançaram discos (ora, porque não aproveitar e faturara algum com aquele modismo como tinha sido com a rumba, o suingue ou o beguine).

Importante é lembrar que a velocidade do som com que as coisas se difundiam naquela época era muito diferente da atual velocidade da luz da Internet/redes Mundiais de Tv etc... tudo era muito lento...

Não existiam legítimos roqueiros brasileiros (vide Nora Ney a Rainha do Rádio e da fossa)... o casamento do gringo com o brasileiro era assimilado e reproduzido com nosso sotaque pelos músicos de então: Playings ou Titulares do Ritmo - músicos de jingles em ingles, Herve Cordovil - parceiro de Noel Rosa e Luiz Gonzaga, Miguel Gustavo - autor de marchinhas carnavalescas, Betinho e seu conjunto - que gravou em 1957 Enrolando o Rock de autoria dele e de Heitor Carillo, Mario Genari Filho e seu conjunto - do qual fazia parte Sergio Campelo, mais tarde conhecido por Tony Campello e Ron Coby - o "nosso" Cauby Peixoto foram os pioneiros. Ron Coby foi o nome com que Cauby assinou seu primeiro álbum - LP - gravado nos EUA com a orquestrra de Paul Weston. O rock nacional começava a ganhar cantores brasileiros com nomes "americanos", roupas espalhafatosas e produzidas...

Ao contrário dos rebeldes sem causa que causavam furor nos EUA as nossas gravadoras procuravam rapazes de bem e garotas de família para formar o embrião do brasilian rock. Em termos de bom comportamento Neil Sedaka ganhava de 10 a 0 de Chuck Berry... era ele o modelo que a controlada e rebelde "pero no mucho" juventude daqui seguiria; em 1958 surgia a primeira leva legitimamente nacional moldada nesse estereótipo.

Tonny e Celly Campelo (originalmente batizados Sérgio e Célia Campello) lançaram seu primeiro disco, com suas versões/composições Forgive Me - Perdoa-me e Handsome Boy – Belo Rapaz. Estrearam na extinta TV TUPI de São Paulo e nos dois anos seguintes apresentaram o programa Celly e Tony Em HiFi também conhecido como Crush em HiFi na TV Record. Celly foi considerada a rainha do Rock e Tony era o primeiro rei da primeira geraçào brazuca! Em 1959 participaram do célebre filme Jeca Tatu e em 1960 do Zé do Periquito de Mazzaroppi.

Em 1958 também se formaram os Golden Boys que tiveram participação expressiva na futura Joven Guarda...mas isto será objeto de outro papo...

Em 1959 a revolução cubana inspirou o batismo de um drink especial: a explosiva mistura de rum (cuba) com coca cola (eua) para competir com o célebre HIFI (High Fidelity - vodka com suco de laranja e depois crush).

Já no final da década de 50 os programas de rádio se alastravam por todo o país. Ritmos do Tio Sam, Midnight Serenade que divulgavam o som pop dos EUA passaram a dividir a audiência. Tudo em AM pois FM no Brasil só na década de 70. Na rádio Record em sampa existiam os programas de Julio Rosemberg, o Carrosel dos Bairros e o Disque Disco interativo por telefone com os ouvintes sob o comando de Miguel Vaccaro. Na Radio Nacional Antonio Aguillar mostrava novas gravções de Elvis Presley no programa Rítmos Para a Juventude. Na Tupi o saudoso e animal (no bom sentido) Carlos Imperial lançava artistas desconhecidos no programa Clube do Rock.. O DJ Sossego fazia entrevistas com os novos talentos roqueiros no programa 5a. Avenida na Rádio Panamericana, enquanto que na Rádio Mayrink Veiga no Rio, Jair de Taumaturgo apresentava Hoje é Dia de Rock.

O Brasil tinha voltado a ouvir rádio apesar do sucesso da TV...o rádio não era mais o único veículo de comunicação social de massa na época...a TV TUPI inaugurada em 1950 foi a primeira estação de Tv da América do Sul. Toda a revolução que seria detonada na década de 60, já era insinuada no slogan da nova midia: "Você já ouviu falar... Agora você vai ver televisão!..."

Vieram os primeiros programas da época dedicados exclusivamente ao gênero pop. Os Brotos Comandam apresentado por Carlos Imperial na TV Rio era a MTV da época.

Mais do que o cinema a televisão ajudou a fomentar a cultura roqueira. Acessórios indispensáveis, Lambrett (uma especie de vespa-scooter) ou Gullivette (uma espécie de mibilete), óculos escuros, cuba libre, camisetas gola canoa, maio mamãe-não-deixa (visto de trás parecia um biquini mas de frente era inteiriço) ou biquinis... A TV sempre foi o veículo que no Brasil ditou essas e outras modas.

A Rua Augusta em Sampa e o Castelinho no Rio viraram a brotolândia, no rock Sinfonia do Castelinho, Sérgio Murilo contava como as coisas rolavam por lá. Eram lugares em que todo mundo ia tomar sorvete, comprar discos e azarar. Mudaram os "points" mas os costumes permanecem felizmente até hoje.

Só não foi mais rápida a mudança porque a televisão, assim como o carro, eram objetos de consumo limitado às famílias mais abastadas... mas os demais aparelhos de conforto e modernidade já invadiam o Brasil do final dos anos 50 (barbeadores elétricos, aspiradores de pó, máquinas de lavar roupa) bem como os enlatados e outras facilidades tais como supermercados (1953 em Sampa e 1956 Rio)... o ditado popular da época era: "Se é bom para os EUA é bom para o brasil "... tudo era imitado... se eles tinham Elizabeth Taylor nós tinhamos Tonya Carrero... se Jerry Lewis fazia rir no american way nossos Oscarito e Mazzaroppi reinventavam as comédias nos Estúdios da Atlântida com suas memoráveis chanchadas, Grande Otelo era o nosso Sammy Davis Jr... assim era óbvio que o rock&roll surgisse aqui como a música pop dominante da década.

Mesmo para os americanos o rock era uma novidade, propunha um universo sonoro aberto para a vida real, com cheiro, cores, emoções ao contrário do que se fazia até então. Os artistas estabelecidos só ofereciam baladinhas melosas para os tempos de mudanças radicais que se anunciavam...

O rock and roll fazia a sua metamorfose do BLUES negro e da tradição dos spirituals e gospels evangélicos ao folk dos imigrantes e a country music com a nova tecnologia das guitarras... Era o grito ancestral, nervoso, urgente que levava para os grandes centros urbanos o antigo lamento que vinha dos primórdios, antes dos navios negreiros, da longinqua África... a mais que tudo transformava tal lamento, tal grito em DESEJO! Isso é papo para outro ensaio, já estou fugindo do básico outra vez...

Ainda no final da década ali por volta dos anos 57 surgia no rio de janeiro uma das primeiras bandas de rock genuinamente nacional. Era a Turma do Matoso, vidrada no som de Elvis, Chuck Berry e Little Richard, que se transformava em The Sputniks, cuja mutante formação comportava China, Arlênio Trindade, Tim Maia, Erasmo Carlos e Roberto Carlos.

Quem ensinou violão a Erasmo Esteves (nome de batismo de Erasmo Carlos) foi o síndico, Tim Maia...eram colegas de coleções de figurinhas e discos de roqueiros, que fizeram uma banda, que inicialmente foi denominada de Tijucanos do Rítmo... logo depois frequentando o Bar Snack (o bar dos lambretistas em Copacabana - novo point) resolveram mudar o nome do conjunto para The Snacks... logo passando para The Sputiniks... desde sua criação em 1958 até sua dissolução no final do mesmo ano o quinteto se apresentou em clubes da Tijuca e em vários programas. Um deles foi o Clube do Rock de Carlos Imperial, que então o comandava na TV Continental.

Verdade seja dita Carlos Eduardo Corte Imperial foi o descobridor e padrinho desses e de dezenas de outros artistas que estourariam na década seguinte (Renato e seus Blue Caps, Eduardo "O Bom" Araújo, Ronnie Von e muitos mais), os loucos anos 60. Compositor, jornalista, produtor de tv e cinema, cameraman, ator, foi responsável pelos quadros de rock do programa televisivo Meio Dia da TV Tupi, teve músicas gravadas por Roberto Carlos e comandou posteriormente os programas Festa de Brotos na TV Tupi e Os Brotos Comandam na TV Continental e Rádio Guanabara (naquela época havia programas transmitidos simultaneamente pelo radio e pela televisào).

A carreira do cantor e compositor que seria porta voz da Jovem Guarda e um dos símbolos de toda uma geração começou no final do anos 50. Assim como Carlos Imperial, Roberto Carlos Braga era natural de Cachoeiro do Itapemirim e em 1957 apresentou-se pela primeira vez na televisão no programa Teletur da TV Tupi. Lá cantou Tutti Frutti de Little Richard e em 1958 foi apresentado por Otávio Terceiro, produtor do programa à Turma do Matoso. Em 1959, mesmo ano em que Sergio Murilo (nascido sergio Murilo Moreira Rosa) foi eleito o Rei do Rock, Roberto Carlos depois de uma frustrada incursão a bossa nova, era contratado por uma major, a Columbia e iniciava o seu caminho para seu trono como Rei do IÊ-IÊ-IÊ.

Outros destaques surgidos nessa década de 50 foram Sérgio Reis (nascido Sergio Bassini, sim, que mais tarde se tornaria ídolo "sertanejo"), Betinho e Seu Conjunto (com seu sucesso Enrolando o Rock, trilha do filme Absolutamente Certo), a música Calipso Rock (de Carlos Imperial, do filme De Vento Em Popa) e Itamar Borges e Seus Rockistas (na trilha do filme Dorinha Em Soçaite), The Jordans, dentre outros.

Pato Donald, Luluzinha e Bolinha, Romo Iseta, Cacareco, Sputinik, Marta Rocha, getúlio Vargas... nomes de um passado distante, um tempo embalado pelo Rock&Roll anos 50. Nas letras os anos 50 também não passaram em branco: em 1956, Corpo de Baile e Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa, em 1958, Gabriela Cravo e Canela, de Jorge Amado, e no teatro além de Dias Gomes grandes autores também despontavam, Ziembinski, Sérgio Cardoso, Cacilda Becker.

Quando os anos 50 terminaram o Brasil já tinha perdido muito de seu jeito inocente, apesar de ingressar na sociedade de consumo alavancado pelo surto de desenvolvimento, as desigualdades sociais começaram a aumentar vertiginosamente. Na música do fim dos anos 50 isso ainda não se refletia, mas nas demais artes (cinema, teatro, literatura) essa subversão de valores começou a trazer a tona temas mais concretos.

O palco pop do teatro de revista dava lugar a seriedade... em 1958 o Teatro de Arena montou a peça Eles Não Usam Black Tie de Gianfrancesco Guarnieri. No mesmo ano José Celso Marinez Correa era revelado pelo Grupo Oficina com a peça Vento Forte Para Um Papagaio Subir. Em 1960 o Teatro brasileiro de Comédia também mudaria o seu direcionamento, com a montagem da peça O Pagador de Promessas de Dias Gomes. O enfoque a partir de então não seria mais a pura diversão da década de 50, mas a consciência da realidade brasileira.

Os anos seguintes mostrariam isso em sua música, trazendo mudanças maiores, mais velozes e em direções diferentes, com reflexos profundos na música dos anos 60/70/80 e 90, quiça 2000....

Resumo feito por Andre Heavyman Morize com base em textos e pesquisas de José Júlio do Espírito Santo e Adriana Magalhães, Revista POP ROCK, Revistas O Cruzeiro, capas e contra capas de discos e jornais antigos.

11 setembro 2008

Yonno


Este post é pra falar do Yoono. Uma mistura de barra de ferramentas com widget com aba do firefox que é demais.
Já estou postando por ela.
Além de postar a partir dos sites mais legais, você pode definir uma pontuação pra cada site, adicionar comentários no twitter, adicionar e ler feeds, ouvir músicas de uma rádio online, etc, etc, etc.
Para quem usa o firefox vale muito a pena instalar. Para quem usa o IE ou o Google Chrome? Bem feito.
Veja mais no site Yoono.

Parceria Henrique Corrêa e Lorena Dalapícola


Quero adiantar um assunto que muito me alegrou ontem.
Conversando pelo MSN com Lorena Dalapícola, ao mesmo tempo em que eu assistia ao jogo do brasil (que ficou devendo um bom futebol mais uma vez) e enchia minha pança de pizza, falei com ela sobre a possibilidade de fazermos uma música juntos.

A empolgação foi tanta que na hora mesmo ela me mandou um assunto legal e eu comecei a escrever. Enquanto escrevia me deu a idéia de que já que era uma música nossa, teria que ter as duas vozes (é lógico, por que a voz dela é linda).

O resultado? Acho que fizemos uma música pelo MSN às 23:30 minutos de ontem.

Querem ouvir? Prometo que estaremos juntos o mais rápido possível para finalizarmos tudo e depois gravarmos.

Ah... Ainda posso dizer que é um estilo muito diferente do que vocês estão acostumados a me ver cantando... mas é só isso mesmo que vou falar por enquanto. Nem adianta insistir...

Em breve estarei falando mais sobre.

Forte Abraço a todos.

10 setembro 2008

Ela voltou!

Valéria Tarelho, amiga de poesia, depois de um tempo sem postar em seus blogs, volta com tudo e mais um pouco.
Os espaços também mostram poesias de outros autores.
Você pode conferir os trabalhos em: Textura e Impura Poesia.

09 setembro 2008

Agradecimentos

Foi muito bom ter uma noite 90% Henrique Corrêa.
Mostrou-me que já fiz muito mais que pensava. Reuniu amigos que gostam da cultura. Funcionou como um elo entre minha distante casa atual e a paz e harmonia que sinto no Clube das Artes. Mostrou a todos que mesmo com poucas pessoas podemos fazer uma festa incrível de cultura popular. Mostrou que um sarau pode ser feito onde, quando e por quem quiser. Ensinou a respeitar o momento único de um iniciante no palco. Ensinou-nos a escutar o inusitado, o rústico, o morto, e o bonito.
Eu me apaixono cada vez mais pelo Clube das Artes.
Muito obrigado pela inesquecível homenagem.

Não posso esquecer também de mencionar a presença mais que perfeita de Lorena Dalapícola, que nos deu a honra de conhecer um trabalho maravilhoso que vem fazendo. E também não posso esquecer dos amigos que foram à meu pedido, em especial à Aline e à Daiane. Muito obrigado de coração.

Veja o que saiu no blog do Clube das Artes
Um evento muito envolvente e emocionante foi o que se viu no BAR CLUBE DAS ARTES na segunda-feira. Henrique Correa é realmente um grande poeta e um grande compositor. Conforme citado por Marcos de Assis ao final do evento, parabéns Henrique! A homenagem organizada pelo CLUBE foi o mínimo que pudemos fazer. Seu trabalho e apoio dado nestes anos foram fundamentais para o sucesso do SEGUNDAS INTENÇÔES e demais eventos dos quais você participou e participa, direta ou indiretamente.... Muito obrigado.

Equipe do Clube das Artes.

06 setembro 2008

PROJETO SEGUNDAS INTENÇÕES HOMENAGEIA O POETA HENRIQUE CORREA

A cada segunda-feira, o BAR CLUBE DAS ARTES mostra o autêntico, inédito ou desconhecido, nas áreas de música, literatura, teatro e o que mais vier! Nesta segunda-feira, teremos o jovem poeta homenageado Henrique Correa, que além de belíssimas poesias, também é compositor e mostrará algumas de suas músicas. Além do Henrique, outros compositores, poetas, atores, estarão presentes e mostrarão seus trabalhos. Compareça também e participe, lendo a sua poesia, ou do próprio Henrique, mostrando aquela música ou poesia que você fez na adolescência, contando uma piada, enfim... o palco é livre para isso. (SEM COUVERT ARTÍSTICO)

Evento: PROJETO SEGUNDAS INTENÇÕES HOMENAGEIA O POETA HENRIQUE CORREA
Data: Segunda-feira, 8 de setembro
Hora: A partir das 2100 h
Local: BAR CLUBE DAS ARTES
Endereço: Rua Inácio Higino S/N - Praia da Costa
Informações e reservas: (27) 8114-2036, 9937-2206, 9973-7361

04 setembro 2008

PROGRAMAÇÃO DE SETEMBRO DO BAR CLUBE DAS ARTES

O BAR CLUBE DAS ARTES TEM O PRAZER DE APRESENTAR A PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DE SETEMBRO. NOSSO ENDEREÇO É RUA INÁCIO HIGINO S/N – PRAIA DA COSTA. INFORMAÇÕES (27) 8114-2036, 9937-2206, 9973-7361.

QUINTA-FEIRA, DIA 4 DE SETEMBRO A PARTIR DAS 2100 H – SHOW DAQUI PRA FRENTE COM DI MORAIS - Leia mais...

SEXTA-FEIRA DIA 5 DE SETEMBRO – 2100 H – PROJETO VIVA AO VIVO APRESENTA A CANTORA GARDENIA MARQUES - Leia mais...

SÁBADO - DIA 6 DE SETEMBRO E TODO SÁBADO, A PARTIR DAS 1900 H, QUEM SABE FAZ AO VIVO - Leia mais...

SEGUNDA-FEIRA, DIA 8 DE SETEMBRO A PARTIR DAS 2100 H, O PROJETO SEGUNDAS INTENÇÕES HOMENAGEIA O POETA HENRIQUE CORREA - Leia mais...

TERÇA-FEIRA - DIA 9 DE SETEMBRO – 2100 H E TODA TERÇA-FEIRA, É DIA DE CINEMA NO CLUBE DAS ARTES - Leia mais...

QUINTA-FEIRA - DIA 11 DE SETEMBRO – 2100 H - SHOW "CANTA O NORDESTE" COM O CANTOR E COMPOSITOR BARBOSA LIMA - Leia mais...

SEXTA-FEIRA DIA 12 DE SETEMBRO – 2100 H - PROJETO VIVA AO VIVO APRESENTA FELIPE NOVAES E MARCELO SEIXAS - Leia mais...

SEGUNDA-FEIRA - DIA 15 DE SETEMBRO – 2100 H – PROJETO SEGUNDAS INTENÇÕES APRESENTA MARCELO SEIXAS COM OFICINA DE PERCUSSÃO - Leia mais...

QUINTA-FEIRA – 18 DE SETEMBRO – PROJETO SHOWS DA TERRA APRESENTA JULIANO RABUJAH – 2100 H - Leia mais...

SEXTA-FEIRA – 19 DE SETEMBRO, PROJETO VIVA AO VIVO APRESENTA WORKSHOW DE BATERIA COM PAULO BATERA – 2000 H - Leia mais...

QUINTA-FEIRA – 25 DE SETEMBRO – PROJETO SHOWS DA TERRA APRESENTA SEGIO LOPEZ E JOHNNY PAZ – SHOW DE MÚSICA LATINA – 2100 H - Leia mais...

A PROGRAMAÇÃO DE FILMES DAS TERÇAS-FEIRAS SERÁ DIVULGADA SEMANALMENTE

A PROGRAMAÇÃO DO PROJETO SEGUNDAS INTENÇÕES SERÁ DIVULGADA SEMANALMENTE

03 setembro 2008

Desculpas

** Letra e música de 07/02/2006 **

Desculpas (Henrique Corrêa)

Quando você me olhou
O meu sorriso nasceu
Vi no seu jeito o meu
Vi em seu rosto o amor

Guardo no peito, hoje, a dor
De ter deixado perder
De bons momentos viver
De não sentir teu sabor

São coisas da minha vida
Respostas escondidas
São coisas que preciso resolver
Pra não magoar você
Com meus segredos
E com meus medos

02 setembro 2008

HenriqueCorrea.com

Agora todas as postagens do site henriquecorrea.com estarão no blog henriquecorrea.blogspot.com.br. Estou terminando alguns ajustes.
Foi uma decisão difícil mas eu tive que fazer pois além de dois blogs existiam dois feeds e um blog jogando pra outro blog estava muito feio.
Então... Tudo agora esta aqui...
Forte abraço a todos.

Novo Site: http://www.henriquecorrea.com
Novo Blog: http://henriquecorrea.blogspot.com
Novo Feed: http://http://feeds.feedburner.com/henriquecorrea

Pele Morena

LANÇAMENTO DO CD E GRAVAÇAO DO DVD
PELE MORENA

25 DE OUTUBRO - NO GIGANTE DO ALVARES CABRAL

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL:
LEANDRO LEHART (EX ART POPULAR)
NATÁLIA SIQUEIRA (COWNTRY STAR)
NATURAU
JEAN E JULIANO
DAVID LINS (IDOLOS)
CASACA
RODRIGUINHO (EX TRAVESSOS)
MANIMAL

E MUITO MAIS!!!
PUR’AZARAÇÃO, MAIS ASTRAL, GAROTOS DA PRAIA
CHOPP SAMBA, OPÇÃO DE PAGODE, JEITO DE SER
EXPLOSÃO DO PAGODE, SAMPAGODE JUNIOR
DE BEM COM A VIDA, REFY SAMBA, JOVEM D+
ESTANDARTE, SAMBA SIM, APARÊNCIA MAIOR
RABANADA DJ E DJ FABRINI.

LANÇAMENTO DO CD E GRAVAÇAO DO DVD
PELE MORENA

25 DE OUTUBRO 22:00 HORAS
NO GIGANTE DO ALVARES CABRAL - VITORIA ES

PRODUÇÃO MATRIX EVENTOS
INFORMAÇÕES 3336-4776

O que achei do Google Chrome


Neste post vou fazer uma breve análise do uso do Google Chrome, desde sua instalação, até uma utilização mais avançada.

De início é bom lembrar: O download da instalação foi realizado em menos de 2 minutos. A instalação foi realizada em menos de 30 segundos. Aprendi a utilizar o browser quase todo com 3 minutos.

Abertura de Sites: Para agilizar, ao digitar na barra de endereços o navegador já informa o que ele acha que você esta pesquisando. É claro que ele não vai informar corretamente o site nas primeiras vezes, mas já agiliza bastante nos demais acessos. Não sei se é empolgação, mas meus sites abriram com mais de 2 segundos de diferença para os outros navegadores, o gmail ficou bem mais rápido, e o orkut também. Os sites com configuração toda por folhas de estilo CSS abriram sem nenhum problema. Sites em ASP e PHP abriram também sem problemas. Não ocorreram erros de script nas páginas que acessei.
Abas: Quando peço para abrir uma nova aba, ele me mostra miniaturas dos sites que mais foram visitados por mim. Posso utilizar a barra de endereços ou escolher um destes sites para visitar. As abas ficam localizadas no topo, como se fossem a barra de título da janela, economizando espaço da tela para mostrar mais do site.
Favoritos: Meus Favoritos ganharam um destaque e uma facilidade de acesso. Ficam agora embaixo da barra de endereços. É fácil adicionar um favorito ou excluí-lo.
Barra de Status: Ela aparece somente quando há necessidade. Logo depois ela se esconde para baixo do site.
Ferramentas:
- Inspecionar elemento: Exibe o código fonte e um mini editor de html. Adorei.
- Exibir Código fonte: Abre o código em uma nova aba.
- Salvar Como...: Salvou perfeitamente a página HTML.
- Informar Bug ou Página Quebrada. - Envia um relatório para que o google analise.
Quando uma página extinta é requerida e não abre, é exibido como "Página Quebrada" e o google dá a opção de visualizar a página em cache.
Bom, por enquanto foi isso que eu gostei no navegador. Quero saber mais sobre a utilização de aplicativos nele antes de opnar.
Espero que gostem como eu estou gostando.

Google Chrome disponível

Nem bem terminei de postar sobre o Google Chrome e..... Já esta disponível... http://www.google.com/chrome/

Novo Navegador: Google Chrome

Vários sites estão comentando que, hoje, a partir das 15 horas, o Google estará disponibilizando para download, o beta de seu navegador, o Google Chrome.


  • O Projeto terá o código aberto, baseado na engine Webkit.Além disso, está incluída no projeto Google’s Gears;

  • O navegador incluirá uma máquina virtual do Javascript chamada V8, construído por uma equipe da Dinamarca, com código aberto para que outros navegadores também incluam;

  • Ele terá abas especiais, que estarão localizadas na parte superior da janela, diferente do Firefox e do IE7, que estão localizadas abaixo da barra de ferramentas;

  • Terá tammbém uma barra de endereços com recusros de auto-complementar, que preencherá automaticamente domínios como "henriquecorrea" para "henriquecorrea.com";

  • Ainda terá um seletor de miniaturas parecido com o do Opera;

  • Terá um recurso de navegação às escuras, como nos sites de dns;

  • Os já famosos apps (aplicativos) poderão ser utilizados na própria janela do navegador;

  • Ainda terá um anti-malware.



Para conferir mais acesse Techcrunch.com e veja imagens deste novo navegador.