27 fevereiro 2008

Levante-se e ande


Acreditar no amor / em meio a ilusões fatais.
Viver atormentado / e permanecer ileso.
Sentir na alma a dor / que fere todos os mortais.
Erguer-se para o alvo / mesmo indefeso.

Passar por entre muros de mentiras / sabendo que a única saída / é seguir
em busca do sacrifício de viver.

Cair ensanguentado, / apenas esperando a morte,
é o que me faz forte. / Então vou lutar


Henrique Corrêa - 20/02/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário